Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 18 de novembro de 2018

13º TERCEIRO

Prefeitura continua sem previsão de
pagar os servidores no final do ano

Conforme prefeito Marcos Trad, não há dinheiro em caixa

2 SET 2017Por BÁRBARA CAVALCANTI15h:12

Após um mês, o prefeito Marcos Trad continua sem previsão de pagar o 13º dos servidores municipais. "Não temos o dinheiro. O que nós estávamos juntando deve ser utilizado por determinação judicial para pagamento da rescisão da Omep e da Seleta", declarou o prefeito na manhã de hoje (2).

Agora, a prefeitura estaria em busca de alternativas para conseguir pagar os servidores no final do ano. Hoje, durante a 2ª Feira do Trabalho, realizada na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), o prefeito foi novamente questionado sobre o assunto e apenas reforçou o que já tinha dito no mês passado. 

"Não temos o dinheiro [em caixa para o 13º dos servidores]. O dinheiro que nós estávamos juntando teve de ser utilizado por determinação judicial para pagamento da rescisão da Omep e da Seleta que vai girar em torno de uma somatória final de uns 30 milhões de reais e nós estamos buscando alternativas para honrar o 13º do funcionário ", expressou.  

No mês passado, o prefeito já havia dito que o pagamento das rescisões dos demitidos após a extinção dos convênios com a Seleta Sociedade Caritativa e a Organização Mundial para Educação Pré-escolar (Omep) podem atrapalhar o salário dos servidores. Também na época, Trad já dizia que não havia dinheiro em caixa.  

Na época, o prefeito também intencionava solicitar um desmembramento da folha dos ex-funcionários para facilitar este pagamento. Conforme o prefeito, quando a exoneração foi feita, o pagamento do salário e da rescisão foram colocados em um único pagamento, dinheiro que o Município não tem em caixa. 

O prefeito ainda tinha rebatido as críticas sobre a falta de planejamento para quitar essa dívida, alegando que o número de exonerações foi muito alto.  

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também