ESTRAGOS DE CHUVA

Prefeito pede ajuda para reparos, mas governo diz que não tem recursos

Em reunião, Trad pediu recursos para reparar estragos da chuva
27/02/2019 18:44 - LUANA RODRIGUES


 

Com os estragos provocados pela chuva de ontem, em Campo Grande, o prefeito Marcos Trad (PSD), se reuniu hoje com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e solicitou ajuda para obras de reparos. 

Conforme Trad, a reunião já estava agendada, para tratar de recursos que o governo deve a prefeitura e que estão em atraso. No entanto, a chuva acabou entrando na pauta. “Eu fui pedir a liberação dos valores da contrapartida do recapeamento da Bandeirantes e também de recursos da saúde que o Estado deve ao município e estão em atraso, pra que a gente arcar com nossas obrigações.  Nós pedimos [recursos para reparos dos estragos], mas o governador disse que o Estado não está em condições e nós compreendemos”, explicou.

Questionado sobre mais detalhes da reunião, o prefeito disse que precisava interromper a entrevista, pois estava atendendo a população na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Universitário.

ESTRAGOS

Foram necessárias pouco mais de seis horas de chuva para que Campo Grande superasse em menos da metade de um dia a quantidade de chuva esperada para todo o mês de fevereiro. Até às 17h de ontem (26), foram 102,4 mm de chuvas registradas na Capital, segundo o meteorologista Natálio Abrahão.

Muitos veículos ficaram ilhados na Via Park, próximo ao lago do Parque das Nações Indígenas que transbordou. Em razão disso, os motoristas não conseguiam chegar até a Avenida Afonso Pena e os que iam em direção ao Parque dos Poderes também estavam impossibilitados de continuar.

Outro pronto crítico é o corrego que transbordou nas proximidades da avenida Mascarenhas de Moraes.
No centro da cidade,vários bueiros transbordaram com a enxurrada. Além disso, na região do bairro TV Morena também houve alagamentos e a queda de um fio de energia elétrica deixou parte do bairro sem eletricidade.

Uma mulher e uma criança precisaram ser resgatados por policiais militares porque ficaram presos pelo alagamento na rotatória da Avenida Ernesto Geisel com a Rachid Neder.

De acordo com informações apuradas pelo Correio do Estado, a situação ocorreu por volta das 12h. Imagens enviadas ao Correio do Estado mostram os policiais esticando uma corda, por onde as vítimas são conduzidas, em meio a enxurrada. Não há informações sobre a identificação da mulher e da criança, nem dos policiais que a socorreram.

No bairro Chácaras dos Poderes, um caminhão foi arrastado pela força das águas e atolou no local. No Jardim Noroeste, entre a Rua Vaz de Caminha e Jordão, o asfalto foi completamente arrastado pela lama.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".