Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Prefeito de Pedro Juan fura bloqueio na fronteira e está em isolamento obrigatório

Vídeo mostra gestor acionando contatos para entrar no Brasil
11/05/2020 10:42 - Bruna Aquino


O Paraguai já está em quarentena rigorosa — com o fechamento da fronteira — por alguns meses por conta da pandemia do novo coronavírus. No entanto, sem fluxo entre as cidades gêmeas Ponta Porã (MS) e Pedro Juan Caballero, a população, principalmente o comércio, sofre com o isolamento social decretado pelo país sem flexibilização do acesso à fronteira. O país tem hoje 713 casos confirmados da covi-19 com 10 mortes. Dos casos confirmados, 165 conseguiram se recuperar da doença. 

Já houve casos de cidadãos que tentaram furar o bloqueio entre às duas cidades, mas o Exército Paraguaio intolerante está 24 horas em alerta para ninguém passar para o lado brasileiro. 

Não foi o caso do prefeito de Pedro Juan Caballero José Carlos Acevedo que furou a quarentena no Dia Das Mães e passou para o lado brasileiro com a família em busca de ver os entes queridos. A ação foi toda registrada em vídeo que viralizou nas redes sociais (Confira abaixo). Por furar a quarentena ele foi acusado e terá que cumprir isolamento obrigatório por 14 dias, além de fazer exames periódicos para detectar se há o novo coronavírus.

 
Prefeito de Pedro Juan fura bloqueio na fronteira - Reprodução
 

No vídeo, Acevedo é visto descendo do carro e repreendendo os policiais por não deixarem ele passar para o lado brasileiro. Ele então fez uma ligação com uma autoridade dizendo que os “militares são intratáveis”. 

Ele chegou a passar o telefone para o militar responsável pela passagem na fronteira que se recusou a atender o telefone. Os militares depois entraram em contato com os superiores e minutos depois deixaram o prefeito passar para o lado brasileiro. Além de atravessar a fronteira, Acevedo voltou ao país novamente sem problemas e fugiu da quarentena obrigatória ordenada pelo governo.

 
 

DENÚNCIA

O Ministério Público acusou o prefeito de desobedecer à quarentena e tanto os militares quanto os superiores serão investigados por liberar a passagem. 

No domingo, José Carlos Acevedo se apresentou às autoridades policiais e foi autorizado a ficar de quarentena em casa.

ISOLAMENTO OBRIGATÓRIO
Nesta segunda-feira (11), o comandante Força-Tarefa Conjunta (FTC)  e diretor da 13ª Região Sanitária, Nelson Collar, foram até a casa de Acevedo para ouvir o prefeito e saber como ele está cumprindo as medidas decretadas pelas autoridades paraguaias.

Nelson Collar, assegurou que o prefeito ficará de quarentena em casa, porque ele argumentou que não há em Pedro Juan Caballero, outro local apropriado que ele possa passar a quarentena. O prefeito assinou a ata de compromisso que não vai desrespeitar o isolamento novamente.

 

*Com informações do Portais Porã News e Abc Color 

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?