Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 25 de setembro de 2018

AVALIAÇÃO

Precariedade da Polícia Federal em fronteira é apontada pelo CNJ

Falta de estrutura em delegacias de Corumbá e Ponta Porã é retrato de abandono

14 JUL 2018Por DA REDAÇÃO06h:00

Avaliação feita pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ)  atesta a precariedade da estrutura da Delegacia da Polícia Federal de Corumbá, na fronteira com a Bolívia. Apesar de não ter sido citada na análise, o mesmo problema é observado na delegacia de Ponta Porã, fronteira com o Paraguai. As duas regiões são as principais portas de entrada para o tráfico de drogas e armas, tanto para o Brasil quanto para o exterior, e mesmo assim são áreas abandonadas pelo governo federal.

De acordo com o CNJ, a carceragem da delegacia de Corumbá foi avaliada negativamente pelo conselho, dada a sua precariedade. A análise das condições da unidade faz parte de um levantamento realizado pela instituição, que observou o funcionamento do sistema carcerário federal.

Ainda conforme o CNJ, entre as seis unidades da Polícia Federal avaliadas, apenas uma tem conceito negativo, exatamente a de Corumbá. Das demais, quatro foram consideradas regulares e uma boa.

* Leia a reportagem, de Thiago Gomes, na edição deste sábado/domingo do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também