Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

24 neste ano

Grupo propõe medida para diminuir
média de 2 feminicídios por mês em MS

Documento entregue na Sejusp propõe ações para ajudar investigações

27 NOV 17 - 18h:51MARIANE CHIANEZI

Com o objetivo de reforçar ações em combate à violência contra a mulher, um documento elaborado pelo Grupo de Trabalho Interinstitucional (GTI), denominado POP Feminicídio, foi entregue ao secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), José Carlos Barbosa, o Barbosinha.

Em 10 meses, houve registro de 24 mortes no Estado, desta forma, em média, duas mulheres são vítimas de feminicídio por mês em Mato Grosso do Sul. O documento entregue no gabinete da Sejusp propões padronizar o atendimento aos locais e vítimas de feminicídio para garantir que a investigação seja feita de forma mais efetiva.

Para o secretário da Sejusp, José Carlos Barbosa, o documento representa importante significação no combate ao crime de gênero.

“Todas as forças, Polícias Civil, Militar, Bombeiros, todos que trabalham na atuação direta e indireta com a violência contra a mulher, se sintam preparados para identificar aquilo que se trata de feminicídio. Portanto, o procedimento busca traçar normas específicas padronizando as condutas. Além disso, o treinamento e a qualificação que a Subsecretaria de Políticas para Mulheres e a Sejusp estão proporcionado”, disse Barbosinha em coletiva de imprensa.

A estatística registrada pela Polícia Civil comparou os crimes ocorridos nos períodos entre os meses de janeiro e outubro de 2016 e nos mesmos meses, neste ano. Ocorreram 26 casos no ano anterior, contra 24 neste ano, duas mortes a menos.

Para o secretário, a proposta contribuirá para a redução de casos relacionados ao feminicídio e destacou a importância da concientização da população.

“Primeiro eu acredito que o aumento no Estado do empoderamento da Mulher, com a Casa da Mulher Brasileira e delegacias instaladas nas 10 regionais, do esclarecimento a respeito dos direitos e daqui para frente com a política, paletras e trabalhando nas escolas, a gente tem a diminuição desse número [feminicídios] que ainda é muito alto”, declarou.

Só neste ano, conforme levantamento, foram registrados cinco casos de feminicídio em Campo Grande e 19 no interior.

AUTORIDADES

Participaram da solenidade o secretário-adjunto da Sejusp, o delegado Antônio Carlos Videira; subsecretária de Estado de Políticas Públicas Para Mulheres, Luciana Azambuja; delegado-geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas; comandante da PMMS, Coronel Waldir Ribeiro Acosta; comandante do CBM/MS, Coronel Esli Ricardo de Lima; diretor da Agência de Administração do Sistema Penitenciário, Aud de Oliveira Chaves e, a coordenadora-geral de Pperícias, Glória Suzuki Setsuko.

Além dos integrantes do Grupo de Trabalho Interinstitucional (GTI) Feminicídio, composto pela Major Sandra, da PMMS; Capitã Karoline, do CBM/MS e o perito médico legista Eduardo.

Também participantes do GTI, mas que não puderam comparecer, são os delegados Márcio Obara, da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios (DEH), e Ariene Murad, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam).

VIOLÊNCIA CONTRA MULHER NO ESTADO

Levantamento apresentado em outubro deste ano pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aponta que Mato Grosso do Sul, atrás apenas do Mato Grosso, é o segundo estado com o maior número de processos por violência doméstica contra a mulher.

Ao todo, são 21,1 procedimentos instaurados para cada mil mulheres, o que, de acordo com a ministra Cármen Lúcia, mostra os esforços do poder público no combate a este tipo de crime.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Salário de negros teve queda ao mesmo tempo em que brancos ganharam mais
DESIGUALDADE SOCIAL

Salário de negros teve queda ao mesmo tempo em que brancos ganharam mais

Em escola, criança é impedida de ir ao banheiro e defeca na roupa
ENSINO ESTADUAL

Em escola, criança é impedida de ir ao banheiro e defeca na roupa

Contar histórias ao irmão autista ajudou Miguel a chegar a final de Olímpiada
OLÍMPIADA DE LÍNGUA PORTUGUESA

Contar histórias ao irmão autista ajudou Miguel a chegar a final de Olímpiada

PRF inicia operação de feriado intensificando fiscalização nas rodovias
MOVIMENTO INTENSO

PRF inicia operação de feriado intensificando fiscalização

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião