Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Passional

Professora assassinada a
tiro foi amante durante 13 anos

4 SET 15 - 09h:43VÂNYA SANTOS E RENAN NUCCI

Linha de investigação traçada pelo delegado de Ponta Porã, Jarley Inácio de Souza, aponta que a professora Magna Aparecida Gomes Barbosa, de 37 anos, assassinada a tiro na manhã desta quinta-feira (3), teria sido amante, durante 13 anos, do marido da suspeita de ser a mandante do assassinato.

A autoridade policial explicou que o homem foi casado 28 anos com a suspeita e tiveram dois filhos. Durante 13 desses 28 anos, o homem manteve relacionamento extraconjugal com a professora.

Depois de se separar da esposa, o homem, segundo apontou investigação policial, continuou se relacionando com Magna, mas não chegou a assumir o envolvimento amoroso com a vítima.

Depois do crime, a principal suspeita de ser a mandante do crime foi procurada pela polícia, mas não foi encontrada, no entanto, enviou advogado em sua defesa na delegacia. O atirador também não foi localizado e há indícios de que ele esteja no Paraguai.

CASO
O crime aconteceu no momento em que a professora Magna se aproximava do portão da Escola Municipal João Carlos Pinheiro Marques, que fica na Rua Boqueirão, Vila Aquidaban, em Ponta Porã.

Quando Magda se aproximou do portão da escola, um homem em uma motocicleta preta, de procedência estrangeira, se aproximou e atirou contra a mulher usando uma arma de fogo calibre .45. Ela foi baleada na região do abdômen.

Magna chegou a ser socorrida por um colega de trabalho e encaminhada para o Hospital Regional Doutor de Simone Netto, mas não resistiu ao ferimento. No trajeto até a unidade de saúde, a funcionária descreveu as características do autor do homicídio.

Segundo informações da Polícia Militar, uma testemunha relatou que Magna sempre desabafava sobre seus problemas pessoais e relatava que sofria constantes ameaças por parte da ex-esposa do homem com quem ela se relacionava. A mulher dizia que iria atropelar, matar e atear fogo no carro da professora.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

DOF apreende três veículos carregados com contrabando do Paraguai
PONTA PORÃ

DOF apreende três veículos carregados com contrabando

Seis são executados e criança fica ferida em ataque de pistoleiros
FRONTEIRA

Pistoleiros executam seis pessoas e criança fica ferida

Motorista de Gol é flagrado com 345 quilos de maconha
PONTA PORÃ

Motorista de Gol é flagrado com 345 quilos de maconha

Chefe de organização criminosa<br> é preso pela Polícia Federal
INTERIOR

Chefe de organização criminosa é preso pela PF

Mais Lidas