Campo Grande - MS, quarta, 22 de agosto de 2018

Criminalidade avança

Prefeito de Ponta Porã pede
reforço da Força Nacional

Escalada da violência levou prefeitura a solicitar retorno das tropas

23 AGO 2017Por DA REDAÇÃO04h:00

Em meio a episódios recentes de sequestro e desaparecimento, a Força Nacional pode voltar a Ponta Porã. Prefeito da cidade distante 346 quilômetros de Campo Grande, Hélio Pellufo pediu o reforço à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

O titular da pasta, José Carlos Barbosa, o Barbosinha, vai encaminhar a solicitação ao governador Reinaldo Azambuja.

“Foi um pedido verbal, em uma visita. Dado esse momento na fronteira, o prefeito levantou a possibilidade de pedir a presença da Força Nacional, o que achei pertinente. É um pedido que deve ser feito pelo governo do Estado, então, vou preparar uma fundamentação e encaminhar ao governador”, afirma Barbosinha.

“A gente pede que ela [Força Nacional] volte, sob o comando do 4º Batalhão [de Polícia Militar], porque é a PM que tem a estratégia, conhece o chão, conhece o local e sabe do que precisa. A população de Ponta Porã está se sentindo insegura. Estamos atendendo a um pedido da população e da Câmara Municipal”, declara o prefeito Hélio Pellufo.

Ainda de acordo com Pellufo, a preocupação com a segurança no município aumenta por causa dos eventos próximos. Na primeira quinzena de setembro, será realizada a 6ª Black Friday Fronteira, nas lojas de Ponta Porã e de Pedro Juan Caballero.

“O movimento turístico aumenta muito. Tem a Semana da Pátria também, que mobiliza a cidade”, explica. O prefeito pediu também o suporte de forças especiais da Polícia Militar.

*Leia reportagem, de Jones Mário, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também