Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

sob investigação

Depois de abordagem, jovens desaparecem na fronteira

Os quatro policiais envolvidos na ação foram afastados

16 AGO 2017Por RODOLFO CÉSAR22h:49

A Polícia Civil em Ponta Porã e setor do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) investigam a ligação de agentes da unidade no sumiço de Rodnei Campos dos Santos e Ednei Bruno Ortiz. A família não tem notícia de ambos desde o sábado (12).

Imagens em um posto de combustível mostraram que ambos, que estavam em um Golf preto, com placas AJY, de Campo Grande, foram abordados por quatro policiais que estavam em uma caminhonete do DOF e também fardados.

Depois da abordagem, dois agentes entraram no Golf e saíram com um dos rapazes. Os policiais foram no banco da frente do carro enquanto o homem abordado ficou no banco de trás. Na viatura oficial, o outro jovem foi na parte traseira, reservada para quem é detido.

As imagens capturadas não mostram nenhum tipo de resistência. Ao contrário, os policiais e jovens conversam por vários minutos. Não há áudio na filmagem.

O Coronel PM Kleber Haddad Lane informou em nota que Inquérito Policial Militar vai apurar os fatos e os policiais foram afastados. Não foi divulgado se houve oitiva dos policiais do DOF que participaram da abordagem e o que eles disseram sobre para onde levaram os jovens. Também não foi especificado porque foi motivada a abordagem.

"O Diretor do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), Coronel PM Kleber Haddad Lane, informa que baixou uma portaria instaurando um Inquérito Policial Militar (IPM) para apuração dos fatos, tão logo teve acesso às imagens e filmagens de uma abordagem do DOF ocorrida em Ponta Porã, MS. Os policiais militares de serviço daquela área foram afastados das suas funções e aguardam o transcorrer das investigações", informa a nota.

A abordagem aconteceu em posto de combustível que fica em Ponta Porã, sentido saída para Antônio João.

O Golf foi localizado no sábado em Pedro Juan Caballero (Paraguai). O veículo estava estacionado na Vila Elsa, bairro Defensores del Chaco, distante cerca de 100 metros da fronteira com o Brasil, conforme o Ponta Porã Informa.

RELATO FAMÍLIA

"Eu fiquei sabendo sábado, umas três horas da tarde, de que o DOF tinha prendido os meus filhos em barreira na cidade. Em seguida, acompanhado de familiares, fui até o 2º DP, onde fui procurar saber onde meus filhos estavam presos. Mas fui informado pelo delegado que eles não tinham sido presos. Procurei saber onde o DOF tinha levado os meus filhos, mas o delegado não deu muita atenção aos meus pedidos, colocando muitos obstáculos para fazer uma busca de meus filhos e foi quando na segunda-feira (14) eu consegui os vídeos e fui atrás da polícia de novo", disse Claudinei dos Santos, pais dos irmãos ao site Ponta Porã Informa.

INVESTIGAÇÃO

A Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios (DEH) deve ser acionada para auxiliar nas investigações.

Rodnei Campos dos Santos responde a processo no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul por tráfico de drogas. A ação é de 29 de maio de 2014. Ele está em liberdade e em abril de 2016 trabalhava em uma loja de peças em Ponta Porã.

Não consta processo contra o irmão dele, Ednei Bruno Ortiz, também desaparecido.

Leia Também