Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AÇÃO

Polícias fazem operação em áreas de divisa de MS

Ações são simultâneas nos limites com outros 4 estados
26/04/2019 09:53 - RAFAEL RIBEIRO


 

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, por meio do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteiras e Divisas, deflagrou nesta quinta-feira (25) a Operação Divisa Segura.

As ações estão sendo realizadas simultaneamente em nove cidades da região de divisa de Mato Grosso do Sul com os estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso e São Paulo.

A Operação Divisa Segura está em sua sexta edição e faz parte das ações do Pacto Integrador de Segurança Pública Interestadual.

Estão realizadas atividades de policiamento ostensivo, preventivo e repressivo, cumprimento de mandados de prisão contra foragidos da Justiça, mandados de busca e apreensão em residências denunciadas como pontos de distribuição de entorpecentes, fiscalização de trânsito urbano, bem como pontos de bloqueios nas rodovias estaduais e federais das regiões de divisas, tudo com o objetivo de reduzir os índices criminais dessas localidades e promover uma maior sensação de segurança para a população.

A ações contam com a participação Grupamento Aéreo (GPA), da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar Ambiental, entre outras forças de segurança de outros estados. Nas primeiras horas já foram cumpridos vários mandados de prisões e de busca e apreensão.

Os resultados serão divulgados no decorrer desta sexta.

Escreva a legenda aqui

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.