Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

FACÇÃO CRIMINOSA

Polícias em alerta contra ameaça
de ataques a bancos na fronteira

Recente explosão e roubo a carro-forte fazem mensagem ser considerada

24 JUN 2017Por DA REDAÇÃO04h:00

Forças policiais de Mato Grosso Sul foram colocadas em alerta para uma suposta ameaça da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), que teria prometido atacar agências bancárias em Ponta Porã, fronteira com o Paraguai, e mesmo na cidade próxima, Dourados. A mensagem foi compartilhada por meio de redes sociais, como boato; no entanto, mobiliza setores de inteligência para avaliar a veracidade da denúncia.

O comunicado, supostamente emitido de maneira informal por autoridades do Paraguai, avisa sobre intenção de roubos a agências do Banco do Brasil, como forma de retaliação à morte de uma das lideranças na fronteira e a operações policiais. Apesar de não haver confirmação, autoridades estão considerando os recentes atos violentos, como a explosão de um carro-forte em Amambai e o ataque a uma empresa de transporte de valores em Ciudad del Este.

O alerta, distribuído em grupos de WhatsApp entre policiais brasileiros e paraguaios, versa sobre o aliciamento de criminosos em cidades pequenas do país vizinho, para participação no roubo que deveria ocorrer nos próximos dias, ao estilo “novo cangaço”, que consiste em ato surpresa de ataque aos batalhões e delegacias, como forma de suprimir as forças de segurança, e também fechando ruas com carros incendiados e explodindo alvos. Ao todo são convocados de 100 a 150 homens, do mesmo jeito em que foi executado o roubo em Ciudad del Este, de onde foram levados R$ 120 milhões.

*Leia a reportagem, de Renan Nucci, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também