Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MEDO DE MORRER

PM que matou esposa e suposto amante se entrega para polícia

Ele estava escondido em propriedade rural

8 OUT 19 - 18h:04FÁBIO ORUÊ

Lúcio Roberto Queiroz Silva, policial ambiental que matou a esposa de 32 anos e um corretor de imóveis, de 31, se entregou nesta terça-feira (8) e foi à Delegacia da Mulher (DAM) de Paranaíba. Segundo o advogado dele, José Roberto da Rosa, o autor “teve medo de morrer” após o crime. 

Segundo informações do site Interativo MS, Lúcio se apresentou na Polícia Rodoviária Militar Estadual, por volta de 17h, sendo encaminhado para a DAM. Lá, ele está prestando depoimento para a delegada Eva Maira Cogo. O suspeito estava escondido em uma propriedade rural em Paranaíba. 

“A preocupação dele em se manter em um lugar seguro até a data de hoje era de preservar a própria vida, eis que chegaram informações de que ele poderia ser morto por familiares das vítimas”, disse o advogado, que também revelou que o autor pretende cooperar com as investigações. 

Na noite de sábado, a esposa do corretor, que não foi identificada, enviou para o militar capturas de tela entre o marido e a esposa do policial que sugeriam o caso extraconjugal que ambos mantinham. O militar questionou a esposa, que negou as alegações. Inconformado, o policial acessou o telefone celular da mulher e não encontrou nada que comprovasse suas suspeitas.

Em seguida, ele foi até a casa da sogra do corretor. Armado, ele foi recebido pela esposa do homem, a sogra e uma criança de 1 ano, que permitiram sua entrada. O corretor estava dormindo no sofá e foi acordado por um chute desferido pelo policial. 

O militar questionou o homem se estaria realmente trocando mensagens com sua esposa. Em seguida, ele pediu que o corretor desbloqueasse o aparelho celular para que o policial checasse as mensagens. Ao se levantar, a vítima foi baleada; tentou correr e foi atingido novamente, morrendo no local.

Na sequência, o militar foi para casa de seus pais, onde estava a esposa. Ao chegar, encontrou a mulher sentada no sofá. O pai do policial tentou desarmá-lo, mas a mulher acabou sendo morta por três tiros. O filho do casal, que estava em um cômodo próximo, ouviu o primeiro disparo e acabou vendo a mãe sendo morta. Após o crime, o militar abandonou a arma no local e fugiu dirigindo o carro do pai.

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Para evitar transferência, Name alega precisar de ajuda em tudo
DESESPERO

Para evitar transferência, Name alega precisar de ajuda em tudo

Prevenção contra incêndio é cinco vezes mais cara em MS
EXIGÊNCIAS

Prevenção contra incêndio
é cinco vezes mais cara em MS

Semana começa com previsão de chuva para MS
TEMPO

Semana começa com previsão de chuva para MS

Músicos homenageiam cantor Ivo de Souza em funeral; veja o vídeo
LUTO

Músicos homenageiam cantor Ivo de Souza em funeral; veja o vídeo

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião