Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 19 de novembro de 2018

VIOLÊNCIA

Polícia resgata gestante que foi sequestrada e estuprada pelo ex em assentamento

Vítima chegou a jogar água quente no rosto do agressor para se defender

8 NOV 2018Por RENAN NUCCI08h:50

Mulher de 20 anos foi sequestrada, espancada e estuprada pelo ex-marido também de 20 anos na tarde de terça-feira, na região de Iguatemi. Ontem, ela foi resgatada pela Polícia Civil do cárcere privado em uma propriedade no assentamento Rancho Loma, e encaminhada para uma unidade de saúde. 

Na tentativa de escapar da violência, a vítima, que está gestante, chegou a jogar água quente no rosto do agressor que acabou preso. O irmão dela, 16 anos, e uma mulher de 56 anos são suspeitos de terem participado do crime. Nomes não foram divulgados para preservar a identidade da vítima.

De acordo com a Polícia Civil, por volta das 15 horas de terça-feira, a mulher estava em sua residência, no bairro Manoel Gomes, em Eldorado, quando o ex-marido e o irmão invadiram o local armados e a tiraram à força. Tudo aconteceu na frente da sogra, mãe do atual marido da vítima. 

A dupla colocou a gestante em um carro e fugiu. A polícia foi acionada e fez buscas pela região, mas os suspeitos não foram encontrados. No dia seguinte, investigadores descobriram que ela estaria no assentamento, que fica na zona rural de Iguatemi.

As equipes policiais foram ao endereço e fecharam o cerco, ordenando que os criminosos saíssem. Então o ex-marido dela apareceu, com o rosto repleto de queimaduras. A vítima tinha diversos ferimentos e disse ter sido estuprada e violentada pelo homem que a amarrou e a agrediu com corda. 

A mulher, no quarto mês de gestação, demonstrava medo de ter perdido o bebê em razão da violência. Na cama, os policiais constataram várias marcas de sangue. A mulher foi socorrida e encaminhada ao hospital e o criminoso foi para a Delegacia de Polícia. 

Em seguida, os investigadores descobriram a participação do irmão da vítima. O adolescente foi encontrado em lote no assentamento Auxiliadora. A suspeita é de que o crime tenha sido orquestrado por uma mulher de 56 anos, conhecida como Índia, motivada por ciúmes.

A mandante é ex-mulher do atual marido da vítima e planejou tudo por vingança. Ela se aproveitou de que o ex-marido da gestante também tinha interesse em se vingar, pois não aceitava o fim do relacionamento. Os envolvidos respondem por sequestro, cárcere privado, tortura qualificada e aborto provocado (caso seja comprovado).
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também