Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

CRIME AMBIENTAL

Polícia prende traficante de aves
com 34 filhotes de papagaios

Autor havia vendido 15 exemplares na semana passada, e foi multado em R$ 19,5 mil

18 OUT 2017Por RENAN NUCCI08h:27

A Polícia Militar Ambiental (PMA) fechou o cerco contra traficantes de aves silvestres em Mato Grosso do Sul. Um dos alvos da operação é o comércio ilegal de papagaios, espécie que, por característica, se reproduz entre os meses de agosto e dezembro, período em que se torna alvo preferido dos criminosos. Ontem, um homem foi preso na cidade de Ivinhema com 34 filhotes. Ele assumiu que já havia vendido outros 15, e foi multado em R$ 19,5 mil.

De acordo com a PMA, após denúncia de que o autor estaria envolvido em uma "venda grande", os militares foram até à residência dele, onde encontraram, além dos filhotes de papagaios, três filhotes de periquitos, bem como um exemplar de coleirinha e outro de pintassilgo, que haviam sido capturados recentemente. Os animais foram resgatados e encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), na Capital.

O homem disse que no último envio, cobrou R$ 60 por exemplar de papagaio ao estado de São Paulo. Ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil no município de Ivinhema, onde foi autuado em flagrante por crime ambiental, cuja pena é de seis meses a um ano de detenção. Ele também foi multado em R$ 19,5 mil. 


Tráfico de animais

 De acordo com a PMA, os papagaios passam por período preocupante com relação ao tráfico, pois, de agosto a dezembro se reproduzem e são comercializados de forma ilegal com mais frequência. Por isso, o setor de inteligência fornece dados para monitoramento da espécie, inclusive ninhos, na região de Jateí, Batayporã, Bataguassu, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul,  Anaurilândia, Santa Rita do Pardo, Nova Andradina e Brasilândia, além de Naviraí e Mundo Novo. 

 

Leia Também