Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

NA FRONTEIRA

Polícia apura 'pastel com maconha' produzido por traficantes no Paraguai

Brasileiros foram 'premiados' com quitute recheado nos vizinhos

10 AGO 18 - 18h:01RAFAEL RIBEIRO

A polícia do Paraguai investiga provável nova forma de atuação do tráfico de drogas após três trabalhadores da construção civil, brasileiros, de 42, 30 e 16 anos, precisarem serem hospitalizados por intoxicação após comerem pastéis que podem ter sido contaminados com maconha, em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã.

Segundo a polícia local, os três homens voltaram para o local onde estavam abrigados na tarde da última quarta-feira (8), quando decidiram comprar o popular quitute de uma vendedora ambulante na rua. 

A degustação durou menos de dez minutos. Imediatamente o trio, do interior de Mato Grosso do Sul, começou a apresentar sinais como vômito e diarreia, sendo necessário que fossem encaminhados a um pronto-socorro.

No local, com o resultado dos exames em mãos, a divisão de narcóticos da polícia paraguaia foi acionada, pois foi confirmada a intoxicação por ingestão de maconha. 

Os agentes colheram o depoimento do trio e saíram as ruas da cidade em busca da tal ambulante 'vida louca', como foi chamada, mas é claro que não foi localizada. O caso continua investigado e os três homens permanecem internados, em estado regular.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Contribuinte com dívida poderá pagar Prefeitura com terreno
SEM SONEGAR IMPOSTO

Prefeitura agora pode receber terreno de devedores

Consórcio só renovará frota <br>se houver reequilíbrio de contrato
FROTA VELHA

Consórcio Guaicurus pede
para renegociar contrato

Câmara e Assembleia iniciam debates por segurança em escolas
SEGURANÇA PÚBLICA

Câmara e Assembleia debatem segurança em escolas

MS pode ter R$ 181 milhões <br>com antecipação do pré-sal
DIA DECISIVO

MS pode ter R$ 181 milhões com antecipação do pré-sal

Mais Lidas