CRIME AMBIENTAL

PMA evita caça ilegal ao prender <br>caçador com rifle e 15 munições

Homem está preso pois não foi fixada fiança
02/07/2018 13:48 - FÁBIO ORUÊ


 

A Polícia Militar Ambiental (PMA) de Naviraí prendeu, ontem (1), um homem de 45 anos que iniciava uma caçada. Após receberem denúncias, eles realizaram fiscalização em propriedades rurais nas proximidades da rodovia MS-180.

Segundo a PMA, o infrator, que é pedreiro e mora em Iguatemi, foi abordado em uma motocicleta e portava um rifle calibre 22, com 15 munições, uma lanterna, além de um facão para retirar a carne dos possíveis animais abatidos.

O homem confessou que estava praticando caça nas florestas de preservação permanente do rio Maracaí, porém, ainda não tinha abatido nenhum animal silvestre.

A arma e as munições não tinham documentação e foram apreendidas junto com a lanterna e o facão.

Ele recebeu voz de prisão e foi conduzido com o material apreendido à delegacia de Polícia Civil de Naviraí, onde foi autuado em flagrante por crime de porte ilegal de arma. 

O pedreiro ficará preso, pelo menos, até a audiência de custódia, pois não foi fixada fiança pelo Delegado de Polícia. A pena para este crime é de dois a seis anos de prisão.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".