Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

Feriado prolongado

PMA intensifica fiscalização para coibir pesca predatória e tráfico de animais

Operação Pacificador 67 contará com efetivo de 362 militares em todo MS

9 OUT 2017Por GLAUCEA VACCARI17h:18

Por conta dos feriados prolongados nesta semana, a Polícia Militar Ambiental (PMA) vai intensificar a fiscalização nos rios e estradas de Mato Grosso do Sul a partir das 7h30 de amanhã até a próxima segunda-feira (16). O foco é coibir a pesca predatória e o tráfico de papagaios.

Segundo a PMA, a operação, intitulada Pacificador 67, contará com efetivo de 362 homens e será realizada de forma unificada por todas as unidades da Polícia Militar no Estado.

Por conta da proximidade da pré-piracema, quando vários cardumes já estão formados, e do aumento de turistas e pescadores durante o feriado prolongado, um dos focos da operação é prevenir e reprimir a pesca predatória nos rios do Estado.

Além disso, devido ao fechamento da pesca nos rios de Mato Grosso, a PMA priorizará a fiscalização na divisa com esse Estados, nos rios Correntes e nas áreas do Pantanal, como foz do Rio Piquiri e rios São Lourenço, Cuiabá e Paraguai.

O crime de tráfico de animais silvestres também terá atenção especial durante a operação. Isto porque de agosto a dezembro é o período de reprodução do papagaio, que é a espécie mais traficada em MS.

Apesar do foco principal nestes dois crimes, também serão combatidos e prevenidos o desmatamento, carvoarias irregulares, transporte ilegal de produtos perigosos e todos os crimes contra a fauna e flora.

Crimes de natureza adversa à ambiental também serão alvos da fiscalização, como tráfico de drogas e de armas, contrabando, descaminho, furto e roubo de veículos, porte e posse ilegal de arma, entre outros.

Quatro equipes de Campo Grande estarão itinerantes, fiscalizando todos os tipos de crimes de infrações ambientais, além de estarem em contato com as equipes de rios, para movimentação de presos e materiais para as delegacias, em caso de prisões em flagrante.

No mesmo período do ano passado, na operação chamada Padroeira do Brasil, a PMA autuou 18 pessoas por pesca ilegal, 10 por infrações ambientais e aplicou R$ 246,7 mil em multas.

Leia Também