Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 18 de dezembro de 2018

EM CASSILÂNDIA

PM aguarda liberação de verba para fazer o policiamento comunitário

Cidade é 3ª do Estado a pagar 'hora extra' para PM de folga

8 DEZ 2018Por RAFAEL RIBEIRO17h:15

A Câmara Municipal de Cassilândia resolveu devolver quase R$ 20 mil para ser aplicado em um policiamento comunitário, pelo período de três meses. Por dia, dois policiais de folga receberão da comunidade para auxiliar no policiamento da cidade em duas motos. O custo será em torno de R$ 6.500 por mês. 

A Associação Comercial está à frente do movimento que conta com o apoio da justiça local e do Conselho Municipal de Segurança. 

Agora, aguarda-se a assinatura do convênio para o início do trabalho.

O prefeito Jair Boni (PSDB) entende que não vai resolver o problema de segurança na cidade. "É apenas paliativo", comentou.

Segundo ele, mais segurança tem necessidade os moradores da zona rural, onde o marido tem que sair para trabalhar e muitas vezes a mulher fica sozinha em casa. 

O presidente da Câmara Municipal, vereador Wesley,  entende que a segurança é necessária em todos os lugares. A Câmara tinha o dinheiro, devido a economia feita durante o ano todo e não poderia ficar alheia aos apelos da comunidade, disse.

Hoje já existe policiamento rural nos municípios de Aparecida do Taboado e Paranaiba. Em Chapadão do Sul tem o COB.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também