CAMPO GRANDE

Plataforma online para agendar castração de gatos é lançada

Serviço evitará filas quilométricas que se formavam no CCZ
16/05/2019 09:44 - EDUARDO PENEDO


 

Agora os protetores, Organizações Não-Governamentais (Ongs) e amantes de animais não vão mais precisar madrugar e enfrentar filas quilométricas para agendar a castração de gatos. Hoje, está sendo lançada a plataforma online para fazer o serviço e cada pessoa poderá se cadastrar para uma castração.

Segundo a coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) Iara  Domingos, essa plataforma online dará mais transparência para o processo. “Muitas pessoas nos questionavam da falta de transparência no processo. Tinha pessoas de uma família só que conseguiam até dois agendamentos e tinha pessoas que não conseguiam nada e isso era muito questionado. Agora cada pessoa pode fazer o agendamento por meio do CPF e vai dar mais lisura e transparência e também vai acabar com as filas”, explica.

O diretor-presidente da Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação (Agetec), Paulo Fernando Garcia Cardoso, explicou que foi feito um estudo para atender essa demanda. Ele explica que não é só uma plataforma de agendamento e sim uma ferramenta de gestão.

“Nós fizemos um estudo para comportar a demanda de atendimento. Nessa plataforma não será só para agendamento, também terá mais informações a respeito dos gatos. Nós trabalhamos para que não houvesse nenhuma falha ou congestionamento. Nós ouvimos a necessidade dos usuários”, argumenta o diretor da Agetec.

Como já funcionava no agendamento presencial, as ONG’s, previamente cadastradas, têm direito a 10 vagas. Para os protetores, são disponibilizadas duas vagas e para a população, uma vaga por CPF. As campanhas, que acontecerão mensalmente, serão abertas todo dia 20 de cada mês e o número de vagas será flutuante, considerando os feriados e finais de semana.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".