EXPOFÁTIMA

Piloto faz manobras com helicóptero e assusta público

Para deixar locutor na arena do rodeio, piloto fez manobras que revoltaram público
10/07/2015 18:01 - NILCE LEMOS


O piloto do helicóptero que deixou o locutor do rodeio na arena da ExpoFátima, em Fátima do Sul, na noite desta quinta-feira (09), causou medo e revolta no público presente no evento e em moradores da região. Isso porque, ao deixar o locutor na arena, o piloto fez manobras perigosas próximo as arquibancadas.

O caso aconteceu na noite desta quinta-feira (09), quando o locutor pousava de helicóptero dentro da arena onde aconteceu o rodeio da ExpoFátima. O evento é uma realização da Prefeitura em comemoração aos 52 anos da cidade.

As atrações foram contratadas para a festa, mas a ação do piloto causou revolta e medo, não só no público presente na arena, mas em moradores da região. Um vídeo (veja abaixo da reportagem) gravado pelo público mostra as manobras perigosas próximas das bancadas. 

Pilotos experientes dizem que o piloto que participou do evento poderia ter seu brevê (certificado) cassado devido as manobras perigosas.

De acordo com as Regras Gerais De Operação Para Aeronaves Civis da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), o manual de vôo que fala sobre vôos acrobáticos (91.303) diz: “Nenhuma pessoa pode operar uma aeronave em vôos acrobáticos: (a) sobre qualquer área densamente povoada de uma cidade, vila ou lugarejo; (b) sobre um conjunto de pessoas ao ar livre; (c) dentro dos limites laterais dos espaços aéreos Classe B, Classe C, Classe D ou Classe E designados para um aeródromo. (d) dentro de 4 milhas marítimas da linha central de uma aerovia federal; (e) abaixo de 1500 pés de altura; ou (e) quando a visibilidade em vôo for menor que 5 km. Para os propósitos desta seção, vôo acrobático significa qualquer manobra intencional envolvendo mudanças bruscas na atitude da aeronave ou atitudes e/ou acelerações não necessárias ao vôo normal”.

Nas redes sociais, moradores do município não falam de outra coisa. A atitude do piloto poderia ter colocado a vida do público e de moradores da região em risco. Isso porque próximo ao local do evento existem várias residências e sobrados, além de um kamikaze do antigo parque.

Procurados pela reportagem, nenhum representante da prefeitura de Fátima do Sul foi encontrado para falar sobre o caso.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".