Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PARCERIA

Procuradoria Geral do Estado
terá programa na TV Assembleia

O primeiro será na primeira semana de abril

16 MAR 19 - 11h:43IZABELA JORNADA

A Procuradoria Geral do Estado (PGE-MS) terá espaço de divulgação na TV Assembleia, documento firmando parceria dos dois Poderes foi assinado pelo gerente de Rádio e TV, Maurício Picarelli, e pela procuradora-geral do Estado Fabíola Marquetti Sanges Rahim e Ludmila Santos Russi, procuradora e diretora da Escola Superior de Advocacia Pública de Mato Grosso do Sul (ESAP). O primeiro programa será na primeira semana de abril e terá duração de cinco minutos.

A procuradora geral, Fabíola Marquetti Sanches Rahim, declarou que a ideia principal é mostrar como funciona a advocacia pública. “Para nós o canal dará transparência a toda atividade que é desenvolvida pela PGE. O trabalho reflete diretamente na sociedade e aproxima a população de nosso trabalho, que atende desde saúde até direito internacional. Trabalharemos muito para trazer ao público a compreensão do que somos e do que fazemos”, comemorou.

Maurício Picarelli considera a parceria com a Procuradoria-Geral do Estado de enorme relevância para a Casa de Leis e de acordo com o ex-deputado, o convite foi feito pelo presidente do Legislativo, Paulo Corrêa (PSDB). “Quase ninguém sabe a real função da Procuradoria Geral do Estado. Sabem que representam o Estado e o defendem, mas não entendem a extensão disso. Todos então teremos a oportunidade de entender todas as ações do órgão, fundamental à sociedade-sul-mato-grossense”, considerou.

Para Ludmila Santos Russi, a função da procuradoria poderá ser compreendida por toda a população por meio de um programa televisivo. “A TV é um veículo de grande alcance, que acaba nos aproximando das pessoas. O programa, que já está sendo formatado, é uma oportunidade de demonstrar a atuação da Procuradoria no Estado em um espaço de qualidade, além de cumprir o disposto na Constituição Federal, de dar publicidade aos importantes atos praticados, essenciais para a efetivação das políticas públicas”, finalizou.

*Com informações da assessoria 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Após novo caso, Brasil perderá status de país livre do sarampo

BRASIL

Delegado da Baixada Fluminense atuará na 2ª fase do caso Marielle

BRASIL

Retorno a escola em Suzano tem terapia em grupo com pais e filhos

Mais 24 casas são entregues <br>no loteamento Bom Retiro
AÇÃO CASA PRONTA

Mais 24 casas são entregues
no loteamento Bom Retiro

Mais Lidas