OPERAÇÃO SUBZERO

PF desarticula grupo criminoso formado por empresários que vendiam drogas

Eles compravam entorpecente no Paraguai e revendiam no Brasil
29/06/2017 10:45 - MARESSA MENDONÇA


 

Operação deflagrada hoje pela Polícia Federal de Dourados desarticula grupo criminoso formado por empresários que transportavam e vendiam drogas nas regiões centro-oeste, sudeste e sul do Brasil.

Ao todo, são cumpridos 27 mandados, entre prisão preventiva e busca e apreensão, nas cidades de Ponta Porã, Dourados e Jacareí (SP).

Segundo informações divulgadas pela assessoria de imprensa da PF, as investigações tiveram início em abril de 2015 e mostraram que o grupo, formado basicamente por empresários do ramo de fabricação de carrocerias baús e  transporte de mercadorias, comprava droga no Paraguai e revendia em várias cidades do país.

Um dos envolvidos também é investigado por tráfico de armas e contrabando de medicamentos.

Ainda segundo a PF, o grupo dividia as tarefas para compra e venda do entorpecente.

Durante as investigações, sete pessoas foram presas em flagrante, uma tonelada de maconha e 686 quilos de cocaína foram apreendidos.

OPERAÇÃO SUBZERO

Ao todo, 100 agentes da PF participam da ação. Os presos serão transferidos para o presídio de Dourados, onde ficarão à disposição da Justiça Federal.

O nome da operação é uma alusão à forma a qual a quadrilha se utilizava para transporte da droga que geralmente era feita de forma oculta em câmaras frias de caminhões baús.

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".