Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

Operação Bandeirante

Polícia Federal deflagra operação
contra o tráfico de drogas em MS e SP

No Estado, ações aconteceram em Campo Grande, Corumbá e Três Lagoas

17 AGO 2017Por BRUNA AQUINO08h:45

A Delegacia de Polícia Federal de Corumbá deflagrou nessa manhã a Operação Bandeirante, que investiga o tráfico drogas e outros crimes nos Estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo. Cerca de 90 policiais cumprem, ao todo, 37 mandados, sendo 19 de prisão preventiva, 16 de busca e apreensão e 2 de condução coercitiva.

Segundo a PF, no Mato Grosso do Sul as ações aconteceram nos municípios de Campo Grande, Corumbá e Três Lagoas. Já no Estado de São Paulo, as policiais estiveram na Capital paulista e no município de Suzano.

As investigações tiveram a duração de seis meses e agentes descobriram vasta rede de fornecedores, compradores, motoristas e “mulas” do tráfico. A organização criminosa contava ainda com infraestrutura que incluía oficinas mecânicas, estacionamento, lava-jato, diversas residências, veículos de passeio, caminhonetes e caminhões.

De acordo com a polícia, neste período, foram realizadas quatro prisões e três apreensões de drogas enviadas pelo grupo, que totalizaram 354 quilos de cocaína na forma de cloridrato. Na região sudeste, destino das remessas, o valor dos carregamentos poderia superar R$ 7 milhões.

Até o momento, foram identificados mais de R$ 921 mil entre automóveis, caminhões e embarcações. Durante as investigações, também foram confiscados US$ 25 mil, equivalente a mais de R$ 81 mil, que estavam sendo levados à Bolívia para o pagamento do próximo carregamento de drogas. Os métodos de transporte buscavam evitar a fiscalização, utilizando rotas por vias vicinais ou estradas de terra e em horário noturno.

As investigações demonstraram ainda o poder financeiro da organização criminosa. Mesmo após as prisões e as apreensões milionárias de drogas, os líderes da organização criminosa prosseguiram dividindo tarefas, recrutando outros integrantes e reunindo recursos para novos carregamentos de drogas.

O termo bandeirante faz referência a um dos veículos utilitários usados pela organização criminosa para cruzar o Pantanal, na tentativa de driblar a fiscalização, sendo este o veículo que transportava a primeira carga apreendida, que deu início à operação.

 
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também