CAMPO GRANDE

Peixaria é autuada por vender produto vencido há mais de um ano

Produtos foram encontrados com embalagens violadas e sem validade informada
17/04/2019 07:50 - BRUNA AQUINO


 

Peixaria localizada na Rua Trindade, Vila Progresso, foi autuada por equipes de fiscalização da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon), ontem (16), após receberem denúncia de consumidores. Após vistorias no local foram constatadas várias irregularidades. O estabelecimento estava com Alvará de Funcionamento e Localização vencido dede novembro do ano passado.

Segundo informações repassadas pelo Procon, entre os problemas registrados produtos expostos à venda com prazo de validade vencida, um dos quais há mais de um ano, outros com embalagens violadas ou, ainda, sem especificação ou informação de procedência, validade e peso.

A causa da denúncia foi a inexistência de informações sobre o peso dos produtos na placa de divulgação afixada na fachada da peixaria. À partir daí, a fiscalização do Procon Estadual desenvolveu a diligência constatando as outras irregularidades. Entre os produtos com validade expirada foram encontradas oito quilos de postas de cação, vencidos no dia dois deste mês; uma embalagem de banda de pacu sem espinha, pesando 490 gramas, vencido no dia 21 de março de 2 018. Ambos os produtos foram embalados pela própria empresa.

Com embalagens violadas, estavam expostos a venda postas de pintado, tentáculos de polvo e carcaça de peixes. Já, expostas à venda sem informação ou com informação ilegível foram encontrados tentáculos de polvo, bandas de pacu, lulas além de outros produtos como gergelim branco e gergelim preto.

Ainda conforme o Procon, todos os produtos impróprios para o consumo foram descartados na presença da fiscalização e de funcionários da peixaria, tendo sido expedido auto de infração e dado prazo para defesa dos responsáveis pelo estabelecimento comercial.

*Com informações da assessoria

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".