Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 16 de outubro de 2018

CRIME AMBIENTAL

Pecuarista é multado em mais de R$ 10 mil por desmatamento de 7 hectares

Local foi desmatado para o plantio de pastagem

14 JUN 2018Por FÁBIO ORUÊ18h:15

Um produtor rural, de 48 anos, foi autuado pela Polícia Militar Ambiental (PMA) em R$ 11,3 mil por desmatamento ilegal de 7 hectares, exploração de madeira e uso ilegal de motossera. O crime foi descoberto pela PMA de Aquidauana durante fiscalização no assentamento rural Andalúcia, no município de Nioaque. O homem, que é dono do lote, desmatou, com o uso de máquinas, uma área de vegetação de cerrado para plantio de pastagem. 

Parte da madeira proveniente das árvores da espécie aroeira derrubadas ainda foi encontrada armazenada no lote do infrator. As atividades foram interditadas e 10,8 m³ de esteios para cerca foram apreendidos, além de uma motosserra ilegal que era utilizada na exploração da madeira.

O pecuarista é morador do assentamento e foi autuado administrativamente e multado. Ele responderá por crime ambiental de desmatamento ilegal, com pena de três a seis meses de detenção; por exploração ilegal de madeira, com pena de seis meses a um ano de detenção e por uso de motosserra ilegal, com pena de três meses a um ano de detenção. Além disso, ele também foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação de Área Degradada e Alterada (PRADA), junto ao órgão ambiental.

Este é o segundo caso de desmatamento ilegal da vegetação descoberto no estado em menos de 24h. Ontem (13), um agricultor foi flagrado pela PMA de Jardim em um assentamento, no município de Guia Lopes da Laguna, derrubando árvores da espécie aroeira para fazer cercas. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também