Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Contra Autoridades

PCC planejava atentados
com armamento pesado

Fuzil AR-15, apreendido no fim de semana, seria para atacar autoridades

31 AGO 17 - 06h:00DA REDAÇÃO

A Justiça decretou prisão preventiva de Djalma da Silva Moreno, 50 anos, flagrado pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar na noite de sábado, em Campo Grande, com fuzil americano, submetralhadora e outros armamentos com grande poder de fogo.

De acordo com a Polícia Civil, a suspeita é de que o autor forneceria o arsenal para atentados contra agentes da segurança pública em celebração ao aniversário de 24 anos da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), comemorado pelo crime organizado nesta quinta-feira. Considerando o risco, o juiz Olivar Augusto Roberti Coneglian decidiu mantê-lo recluso.

Na data da prisão, os policiais do Choque encontraram na casa do autor, localizada no Jardim Inápolis, na região do Indubrasil, um fuzil 556 Spikes Tactical Apopka, modelo AR-15, fabricado nos Estados Unidos, com mira holográfica (que aumenta a precisão em disparos de reflexo) e dois carregadores.

A arma, avaliada em aproximadamente 800 dólares, tem capacidade de destruição considerável e mantém letalidade com alvos em até 550 metros de distância.

Também foi apreendida uma submetralhadora Rugger calibre nove milímetros com um carregador – ela é considerada pelos militares como ideal a confrontos em curta distância.

No local, havia ainda uma pistola calibre 765 com carregador e 10 munições intactas. No quarto dele, dentro de uma sapateira, foram recolhidas 341 munições, entre as quais, 29 de calibre 762, 99 de 556, 84 de calibre 9 milímetros, 37 de 380, 33 de calibre 38, 30 de 765 e 20 munições de calibre 32, além de uma espingarda.

Na semana passada, a facção anunciou em todo o País que, para comemorar o aniversário, mataria juízes, promotores, delegados, policiais e rivais nos presídios.

*Leia reportagem, de Renan Nucci, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Pai que atirou em filho diz que intenção era assustar o rapaz
EM DEPOIMENTO

Pai que atirou em filho diz que intenção era assustar o rapaz

Concentração química de falsificados é 600% maior que o permitido
AGROTÓXICOS FRONTEIRA

Concentração química de falsificados é 600% maior

Corregedoria investiga participação de mais policiais em furto de cocaína
101 QUILOS

Mais policiais podem ter participado de furto de droga

Criança morre após ser atingida por pilar que sustentava rede
TRAGÉDIA

Criança morre após ser atingida por pilar de concreto

Mais Lidas