PÁSCOA

Feriado movimenta mais de 21 mil passageiros em Campo Grande

Movimentação deve ser maior do que no ano passado
15/04/2019 18:00 - FÁBIO ORUÊ


 

Aeroporto Internacional de Campo Grande deve receber cerca de 21,3 mil passageiros durante o feriado de Páscoa, entre os dias 18 e 22 de abril. Mesmo com o cancelamento de algumas rotas neste mês, são esperados 177 pousos e decolagens, oito a mais que as 169 registradas na Semana Santa de 2018.  

De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), no mesmo feriado do ano passado, entre os dias 29 de março e 2 de abril, foram contabilizados 20,7 mil viajantes no terminal sul-mato-grossense. A estimativa leva em conta a oferta de assentos das empresas aéreas.

O aeroporto da Capital tem vôos para São Paulo, Guarulhos e Campinas (SP), Curitiba (PR), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Confins (MG), além de uma companhia aérea que realiza transporte de cargas com destino ao Aeroporto Santa Genoveva/Goiânia.  

A empresa intensificou os trabalhos das equipes de segurança e de operações, incluindo as de plantão, por meio de remanejamento das escalas de trabalho, e também realizou manutenções preventivas em equipamentos como esteiras de bagagens, elevadores e escadas rolantes, entre outros, por conta do aumento no fluxo do terminal.

GUIA DO PASSAGEIRO

Informações sobre viagens, direitos e responsabilidades do passageiro e da companhia área, podem ser conferidas aqui, no Guia do Passageiro. O material também traz explicações sobre o funcionamento do setor aéreo e dicas, como peso e devolução de bagagem, transporte de animais e produtos de origem animal e vegetal trazidos do exterior. 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".