Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

R$ 323 MIL

Paranaense é multado por incêndio em 126 hectares com morte de animais

Tatu foi encontrado morto no meio das cinzas
10/09/2019 18:01 - FÁBIO ORUÊ


 

Polícia Militar Ambiental (PMA) de Amambai multou um paranaense de 65 anos por desmatamento, incêndio e outros danos em 126 hectares, entre área protegida e pastagem, em Aral Moreira, ontem (9), após fiscalização de uma denúncia em uma fazenda a 20 quilômetros da cidade. 

Conforme informações da PMA, o incêndio iniciou-se pela pastagem, atingindo 87,7 hectares e adentrou em 34,11 hectares de reserva legal, que é protegida por lei. As áreas danificadas atingiram quatro fazendas vizinhas. Na propriedade onde se originou o fogo foi constatado também um desmatamento de 4,85 hectares de área da reserva legal. Todas as áreas danificadas somaram 126,6 hectares medidos em GPS pelos policiais. Em meio às cinzas, foi encontrado um tatu morto pelas chamas.

O infrator, morador de Toledo (PR), foi autuado administrativamente e multado em R$ 24,5 mil pelo desmatamento em área de reserva legal, R$ 170,5 mil pelo incêndio na área protegida por lei, R$ 87,7 mil pelo incêndio em área de pastagem e R$ 40,5 mil pelos danos em área de preservação permanente, totalizando R$ 323 mil. Ele também responderá por crime ambiental e, se condenado, poderá pegar pena de dois a quatro anos de reclusão.

 

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.