PROMOÇÃO

Para atrair passageiros, empresas de ônibus vão reduzir tarifas em quase 50%

Portaria entre Governo do Estado e empresas foi assinada nesta quarta-feira
19/08/2015 10:20 - ALINY MARY DIAS E KLEBER CLAJUS


 

Uma portaria assinada entre empresas que atuam no ramo de transporte intermunicipal de passageiros e o Governo de Mato Grosso do Sul vai impactar na redução das tarifas para trechos específicos e em alguns dias da semana. O acordo foi firmado depois de o Estado reduzir o ICMS do diesel e também por uma iniciativa das empresas para atrair mais passageiros.

A redução começa a valer a partir de amanhã e cada empresa de transporte irá avaliar como será a aplicação das tarifas promocionais. Os trechos escolhidos devem ser aqueles com baixa ocupação.

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros do Estado (Rodosul), Osvaldo Possari, disse que a medida tem o objetivo de “bater de frente” com o transporte irregular, que impacta em uma queda de 30% para as empresas de transporte.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) também ressaltou a necessidade de combater o transporte irregular. “Temos que criar mecanismos para aumentar o fluxo de passageiros e enfrentar a competição que existe de transporte irregular que cria concorrência desleal, por isso, as empresas estarão autorizadas a operar com preços diferenciados”.

PROMOÇÃO

Um trecho promocional já foi anunciado pela empresa Cruzeiro do Sul, será entre Campo Grande e Porto Murtinho. Habitualmente, o trecho custa R$ 103, mas em razão do novo acordo, o valor será de R$ 60 em um dia da semana e de R$ 80 em outros dois.

Todas as empresas que quiserem aderir ao acordo devem anunciar as rotas promocionais até a semana que vem. A expectativa é que trechos turísticos como Bonito, Corumbá e Jardim também sejam contemplados com a redução.

O diretor-presidente da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (Agepan), Youssef Domingos, disse que o percentual de desconto será definido pelas empresas. “A intenção é garantir o equilíbrio nas finanças”, afirmou.

No ano passado, 4,8 milhões de pessoas usaram o serviço intermunicipal das 14 empresas do Estado.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".