IMPACTO

Operação do Exército vai fiscalizar <br>clubes de tiro em Mato Grosso do Sul

Serão vistoriadas 27 entidades em MS e no Mato Grosso
18/07/2017 12:36 - GLAUCEA VACCARI


Exército Brasileiro vai fiscalizar 27 clubes de tiro em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, durante Operação Impacto, que começou ontem e é realizada simultaneamente em todo o país, por meio do Sistema de Fiscalização de Produtos Controlados (SisFPC).

Objetivo da operação é fiscalizar e orientar os eventos desenvolvidos pelos clubes de tiro e atiradores em atividades nestes locais.

Serão feitos procedimentos como verificação da documentação, das condições de segurança, das ações no trato com produtos controlados pelo Exército e do controle da prática de tiro esportivo, de acordo com as normas em vigor.

No âmbito da 9ª Região Militar, que comprende os estados de MS e MT, serão empregados 60 militares nas vistorias das 27 entidades. Também serão ministradas palestras de orientação aos atiradores e interessados.

Em todo o território nacional, previsão é de fiscalizar cerca de 550 entidades de tiro, incluindo eventos de competição e prática de tiro desportivo, empregando aproximadamente 900 militares da Força Terrestre.

Conforme o Exército, esta é a primeira operação desenvolvida de maneira centralizada com este foco e tem caráter de orientação técnica.

Todos os clubes e federações de tiro são tratados como parceiros do SisFPC, prestadoras de serviços aos atiradores usuários do sistema.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".