Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 16 de novembro de 2018

Forças unidas

Operação contra crimes em Naviraí
une polícias de 4 cidades

Ao todo, 15 equipes foram formadas por políciais civis, militares, federais e ambientais

21 JUL 2017Por RODOLFO CÉSAR15h:28

Os números de roubos, furtos, receptações, tráfico de drogas e armas registrados em Naviraí nos últimos meses desencadearam a Operação Forças Unidas para tentar combater a criminalidade na cidade.

Não foram divulgados números com relação ao índice de crimes, mas a atuação em conjunto das Polícias Militar, Civil, Federal e Militar Ambiental no município, hoje, demonstrou que a situação sinaliza estar preocupante.

Além dos policiais de Naviraí, também houve reforço para desencadear a ação equipes de Mundo Novo, Eldorado e Dourados.

O site Tá na Mídia Naviraí divulgou que 15 equipes foram divididas para cumprir mandados de busca e apreensão em vários locais. Entre o que foi apreendido está pés de maconha, bicicletas, TVs, porções de drogas.

Os registros das ocorrências estão sendo feitos na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Naviraí, para onde também estão sendo conduzidos os investigados. Depois de cumprimento de mandados pela manhã, quatro pessoas foram presas: Marciel da Silva Rodrigues, 22 anos; Emerson de Souza Leonardo, 25 anos; Ana Carolina Gomes da Silva, 19 anos; e um adolescente de 17 anos que foi apreendido.

Todos estes foram levados para a DP por envolvimento em tráfico de drogas.

Outro detido foi Paulo Henrique Rodrigues da Silva, 23 anos, suspeito do crime de receptação. O Tá na Mídia Naviraí informou que mais 10 pessoas responderão por porte de drogas e outra foi presa em razão de cumprimento de mandado. O nome desta última não foi divulgado.

A investigação das polícias está relacionada a condenados que cumprem pena em regime semiaberto (que deveriam trabalhar durante o dia e dormir na prisão à noite) e a pessoas que já foram investigadas por diferentes crimes. É apurado também ligação de detentos que por lei podem ficar estar fora dos presídios e possuem ligação com facções criminosas.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também