Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

TRÁFICO DE ANIMAIS

Onze filhotes de papagaio são retirados do ninho e maltratados

Tráfico de papagaio é a terceira atividade criminosa mais rentável

22 SET 19 - 18h:23GLAUCEA VACCARI

Traficante de animais silvestres foi multado em R$ 60 mil por retirar 11 filhotes de papagaio dos ninhos e manter as aves em sua residncia, em Novo Horizonte do Sul. Flagrante aconteceu durante a operaçõa Bocaiúva, realizada pela Polícia Militar Ambiental (PMA), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), contra o tráfico de animais, especialmente o papagaio.

Policiais e fiscais do Ibama e Imasul receberam denúncia de que um homem estaria retirando os filhotes dos ninhos e foram até a casa do denunciado. Ele não estava no local, mas a esposa informou que ele pegava os papagaios na zona rural do município e levava para a residência.

Os animais estavam extremamente debilitados por falta de alimento e em caixas pequenas e sem buracos para entrada e saída de ar. Eles foram alimentados no local pela equipe da PMA (Confira o vídeo abaixo) e serão encaminhadas ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), em Campo Grande.

A mulher apresentou documentos do marido, de forma que permitiu aos policiais qualificá-lo. Ele foi autuado administrativamente e, da multa de R$ 60 mil, R$ 5,5 mil é por maus-tratos ao manter filhores sem alimento e em ambiente inadequado.

Os autos foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil de Ivinhema e o traficante responderá por crime ambiental, com pena prevista de seis meses a um ano de detenção pelo tráfico e mais três meses a um ano de detenção por maus-tratos.

OPERAÇÃO BOCAIÚVA

Por conta do período reprodutivo dos psitacídeos, que são aves como papagaio, arara, periquitos e maritacas, a PMA, o Imasul e o Ibama realizam a operação Bocaiuva I, contra o tráfico de animais silvestres, especialmente o papagaio, em Mato Grosso do Sul.

Conforme a PMA, na primeira fase da operação o foco principal é evitar a retirada dos filhotes dos ninhos. Isto porque, depois da retirada das aves, mesmo quando há apreensão, problemas à natureza, cuidados dos animais e reintrodução ao habitat envolvem muito dinheiro público.

O tráfico de animais silvestres é considerado a terceira atividade criminosa mais rentável, perdendo apenas para o tráfico de drogas e o tráfico de armas. No Estado, o problema se resume quase que especificamente ao papagaio, que costuma ser retirado enquanto filhote devido ao comprador da espécie se interessar pela capacidade que a ave tem de aprender a imitar a voz humana.

Período considerado mais perigoso e com maior ocorrência de tráfico da espécie é entre agosto e dezembro, que é o período reprodutivo dos papagaios, animal mais traficado no Estado.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Educação de MS é a nona melhor País em competitividade
RANKING NACIONAL

Educação de MS é a nona melhor País em competitividade

MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado
EVITE ATRASO

MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado

Crise do PSL trava projeto de reforma do Hotel Campo Grande, diz prefeito
PARADO

Crise do PSL trava projeto de reforma de hotel, diz prefeito

Prefeitura entrega novos ônibus e garante reforma de terminais em novembro
MAIS 20 VEÍCULOS

Prefeitura entrega novos ônibus e garante reforma de terminais em novembro

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião