LANÇAMENTO

Obra promete tratamento aprofundado sobre Direito Tributário

Livros podem ser usados para preparação em concursos
22/05/2019 18:42 - FÁBIO ORUÊ


 

Com participação de grandes nomes do Direito Tributário, os professores da área Alexandre Ávalo e Arthur Mendes Lobo lançam a obra “O Novo Direito Tributário Brasileiro”, na próxima quinta-feira (23), no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande, às 17h30.

Conforme divulgado, a obra trata da Teoria Geral do Direito Tributário e dos Tributos em Espécie no volume 1 e dos Temas Contemporâneos no volume 2, fazendo-o de forma integrada e interdisciplinar.

Alexandre, um dos autores - Foto: Divulgação

Elas são direcionadas aos profissionais e estudantes de Direito Tributário, como de outras áreas correlatas como Economia, Ciências Contábeis, Administração e Finanças e contam a participação dos professores Ives Gandra Martins e Paulo de Barros Carvalho.

Por conta da pesquisa jurisprudencial, os volumes também podem ser usados para a preparação de concursos públicos de diversas carreiras, tanto jurídicas como da área fiscal. A obra evidencia a produção científica na área tributária e permite o aprofundamento da discussão nacional sobre temas de alta relevância social.

Além da Capital, o lançamento acontece também, no dia 14 de junho, em Curitiba (PR). Está disponível para venda em livrarias especializadas e também pelo site: www.editoracontemplar.com.br

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".