Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

CAMPO GRANDE

Número de mortos no trânsito cai 17% em dez meses, aponta Bptran

Ações do Detran visam reduzir em até 50% os acidentes, como determina o Ministério da Saúde

7 DEZ 19 - 10h:14ADRIEL MATTOS

O número de mortes no trânsito de Campo Grande caiu 17% em dez meses, segundo dados do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito (Bptran). Entre janeiro e outubro deste ano, 60 pessoas morreram em acidente, quando no mesmo período de 2018, 73 acidentes causaram mortes.

Apesar da queda, a Avenida Afonso Pena ainda é a via que mais registra acidentes, sendo que no ano passado aconteceram 145 batidas ao longo de sua extensão e neste ano já são 124 casos. O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS)  vem desenvolvendo ações de educação e fiscalização de forma coordenada para reduzir ainda mais os números.

Para executar ações do programa Vida no Trânsito, do Ministério da Saúde, o Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito (GGIT) foi criado dentro e visa a redução de 50% dos óbitos de trânsito, como prevê o programa do ministério. Também são desenvolvidas campanhas educativas em todo o Mato Grosso do Sul.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Critério é diferente para alvará de hospitais, dizem bombeiros
PERIGO

Critério é diferente para alvará de hospitais, dizem bombeiros

Fechado desde 2016, aterro interditado vai virar parque no Noroeste
CAMPO GRANDE

Fechado desde 2016, aterro interditado vai virar parque no Noroeste

Polícia investiga 29 casos de síndrome nefroneural em Minas Gerais
CERVEJA CONTAMINADA

Polícia investiga 29 casos de síndrome nefroneural em Minas Gerais

Nos pênaltis, Inter vence o Grêmio no Pacaembu e conquista a Copa São Paulo
COPA SP

Nos pênaltis, Inter vence o Grêmio no Pacaembu e conquista a Copa São Paulo

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião