FISCALIZAÇÃO ELETRÔNICA

Novos radares serão ativados <br>amanhã na Capital

Seis equipamentos começarão a gerar multas e outros seis entram em caráter educativo
10/07/2019 15:16 - GLAUCEA VACCARI


 

Seis aparelhos de fiscalização eletrônica começam a operar de forma efetiva, com aplicação de multas, nesta quinta-feira (11), em Campo Grande. Paralelamente aos aparelhos que começam a multar, entram em funcionamento em caráter educativo radares em outros seis pontos. 

Amanhã, serão ativados para multa radares nos dois sentidos da Avenida Consul Assaf Trad com Marquês de Herval; dois sentidos da avenida Prefeito Lúdio Martins Coelho com rua Petrópolis; Avenida Gury Marques, em frente ao Terminal Guaicurus e avenida Ministro João Arinos.

Estes radares funcionaram em caráter educativo do dia 26 de junho até hoje (10), quando termina o período de 15 dias em que as infrações geram apenas notificação informativa. A partir de amanhã, quem trafegar acima da velocidade permitida, avançar sinal vermelho ou cometer outras infrações de trânsito, já será multado. 

Com estes, sobe para 48 o número de equipamentos que estão aplicando multa na Capital.

Já os radares que começarão a funcionar em caráter educativo radares e lombadas na Avenida Thyrson de Almeida, na altura do número 2094 e outro na esquina com a avenida Graciliano Ramos; avenida Gabriel Del Pino, próximo ao número 803 e esquina com Felipe Camarão, e outros nos dois sentidos da Avenida Costa e Silva, 2371. Infrações nestes pontos passarão a gerar multas a partir do dia 25 de julho. 

Demais equipamentos de fiscalização eletrônica serão ativados durante o ano, conforme forem sendo aferidos e liberados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Após ficarem desligados por dois anos, os aparelhos de controle de velocidade voltaram a funcionar no início do ano.

Confira os locais onde há equipamentos de fiscalização em atividade: 


smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".