Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SURTO ATIVO

Notificações de sarampo em MS aumentaram 42% em uma semana

Estado entrou na lista dos locais com surto ativo

17 SET 19 - 17h:35FÁBIO ORUÊ E NATALIA YAHN

Notificações de sarampo em Mato Grosso do Sul tiveram um aumento de 42% em sete dias, passando de 35 comunicados para 50. O aumento vem junto com a introdução do Estado na lista de locais com surto ativo, após o primeiro caso confirmado da doença, de um homem de 52 anos, em Três Lagoas, no dia 4. 

O Ministério da Saúde define que se há caso confirmado, há surto ativo, independente do caso ser importado ou não. No Estado, os dois confirmados, do homem e da bebê de 10 meses, comprovado no dia 9, são importados. 

A Secretaria de Saúde Estadual (SES) informou que não há circulação do vírus do sarampo em Mato Grosso do Sul, porém, a vigilância adotou medidas necessárias frente a situação, como ações de investigação, bloqueio vacinal e isolamento em relação aos casos suspeitos, desde a notificação inicial.

Em Campo Grande, segundo a Secretaria Municipal, são 18 casos notificados, não contando a menina de 14 anos, que apresentou suspeita da doença na cidade. Em todo o Estado, 18 pacientes que ainda estão em investigação, entre eles a menina de oito anos de Corumbá, que veio até a Capital, e posteriormente apresentou os sintomas.

CASOS 

Entre os casos confirmados está uma bebê de apenas 10 meses, que foi diagnosticada após testes realizados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Ela viajou para o estado de São Paulo, em agosto, e quando na volta para Campo Grande começou a apresentar os sintomas. 

 

Além da bebê, foi confirmado o primeiro caso do Estado em Três Lagoas, sendo de um homem de 52 anos. Ele esteve recentemente em Jundiaí (SP), onde apresentou os primeiros sintomas de sarampo e retornou a Três Lagoas, cinco dias após o início do “exantema” (manchas e erupções cutâneas, sintomas típicos da doença).

Por meio de nota, a SES informou que a contaminação do paciente ocorreu em Guararema (SP). Segundo o texto, os sintomas apareceram em 19 de agosto e a coleta ocorreu no período que o paciente se encontrava no estado de São Paulo.

RECOMENDAÇÃO

A vigilância estadual enfatiza a necessidade de vacinação aos grupos prioritários. A dose zero da vacina contra sarampo para bebês entre seis meses e 11 meses e 29 dias é aliada ao calendário de rotina para imunização contra a doença. Além dela, existe a dose um (tríplice viral), para crianças a partir de 12 meses e a dose dois (tetraviral), para bebês de 15 meses.

 A vacinação de rotina contra o sarampo deve ser mantida na população de um ano até 49 anos de idade, considerando-se o histórico anterior das vacinas que contenham componente sarampo, conforme o calendário vacinal.

 

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Educação de MS é a nona melhor País em competitividade
RANKING NACIONAL

Educação de MS é a nona melhor País em competitividade

MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado
EVITE ATRASO

MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado

Crise do PSL trava projeto de reforma do Hotel Campo Grande, diz prefeito
PARADO

Crise do PSL trava projeto de reforma de hotel, diz prefeito

Prefeitura entrega novos ônibus e garante reforma de terminais em novembro
MAIS 20 VEÍCULOS

Prefeitura entrega novos ônibus e garante reforma de terminais em novembro

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião