Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ABAIXO DE ZERO

No Estado, 10 cidades registraram<br> geadas e frio intenso

Medição às 6h indicou que sensação térmica em -3º C ocorreu em Amambai
10/06/2017 08:50 - NATALIA YAHN


 

Dez municípios de Mato Grosso do Sul registraram temperatura abaixo de 6° C, com sensação térmica entre 0° C e -3°C, além de registro de geada neste sábado.

As menores temperaturas foram registradas em Amambai e Rio Brilhante, onde os termômetros marcaram 3° C, mas com sensação de -3° C e -2° C, respectivamente. Com sensação também de -2° C, Dourados registrou 3,8° C.

Já  em Maracaju e Sete Quedas a sensação foi de -1° C, mas o registro oficial ficou em 4° C e 5,1° C, respectivamente. Em todas essas cidades ocorreu geada.

Os outros municípios onde houve formação de geada foram: Bela Vista, com 4,3° C; Itaquiraí, com 5,3° C; Jardim e Juti com 5,1° C; Ponta Porã, com 4,8° C, todos com sensação térmica de 0° C. A medição ocorreu às 6h deste sábado (10). 

O meteorologista Natálio Abraão Filho informou que a sensação térmica depende da presença de ventos. Já a presença de geada é em função da temperatura, pressão atmosférica, além da altitude. 

Em Campo Grande, a temperatura mínima registrada foi de 7,3° C, com sensação de 2° C. Já temperaturas um pouco mais altas foram registradas em Corumbá e Ladário, ambas com 9,4°C e sensação de 4° C. Em Sonora, no norte do Estado, os termômetros marcaram 12,1° C e sensação de 6° C.

Para este fim de semana a previsão é de que os termômetros continuem a registrar baixas temperaturas e que as geadas voltem a ocorrer. 
 

Felpuda


Apesar de ainda fazer certo charme no estilo “se chamar, vou pensar” é praticamente certo que ex-candidato ao governo do Estado nas eleições passadas não participará da disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Nos meios políticos é falado que não se trata de “novidade” e que não haverá mais cavalo encilhado passando na sua frente. Ele ainda insinua que poderá voltar em 2022, mas há quem diga que não precisará pensar, pois faltará a tal da “chamada”.