Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 21 de setembro de 2018

Atentado

"Não tenho encrenca com ninguém", diz comerciante que teve casa alvo de tiros

Homem de 54 anos teve casa atingida por 12 disparos ontem

16 SET 2018Por RENAN NUCCI08h:22

O comerciante Olivir da Costa, de 54 anos, teve a casa atingida por dez disparos na noite de ontem, no Jardim Colibri. Dono de um trailer de lanches na Avenida Guaicurus, ele disse não fazer ideia dos motivos ou de quem possa ter cometido o atentado. "Não tenho encrenca com ninguém", alegou o homem que estava com a esposa, de 48 anos, e o funcionário na residência no momento dos tiros. Houve danos materiais, mas nenhum deles se feriu.

Olivir disse à reportagem do Correio do Estado na manhã deste domingo que ontem, havia saído da lanchonete para buscar hamburguer na casa, localizada na Rua Paiaguás, para o preparo dos lanches. Enquanto estava na cozinha, ouviu o barulho dos tiros. "Só escutei os barulhos, mas não sei o motivo", disse ele, preocupado porque na casa também mora o neto, de oito anos. Foram atingidos o carro dele, a cozinha e um freezer na varada.

O CASO

Segundo boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) da Vila Piratininga, os moradores relataram que, por volta das 21h20, enquanto estavam reunidos, passaram a ouvir o som de tiros. O suspeito estava a bordo de carro Mobi preto que estacionou perto. Ele usava casaco azul escuro, calça, boné e aparentava ter 1,70 de altura, conforme relato de testemunhas à Polícia Civil.

As vítimas observaram que pelo menos dois disparos acertaram a cozinha, outro acertou a sala e mais um o freezer da varanda, além de vários que danificaram o Parati. A Polícia Militar foi acionada e encontrou na frente do imóvel cerca de dez cápsulas de .40. O material foi apreendido e será encaminhado à perícia. Olivir não souber alegar o motivo do ataque. Calibre .40 é o mesmo das armas usadas pela polícia em Mato Grosso do Sul.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também