Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

EM INVESTIGAÇÃO

Mulher de 44 anos morre no Regional com suspeita de dengue hemorrágica

Se confirmado, mulher pode ser 12ª vítima da doença no ano

12 ABR 19 - 19h:12GLAUCEA VACCARI E LUANA RODRIGUES

Uma mulher de 44 anos morreu no início da noite de hoje no Hospital Regional, com suspeita de dengue hemorrágica. Caso a doença seja confirmada, esta pode ser a 12ª morte por dengue em Mato Grosso do Sul neste ano.

De acordo com informações da Secretaria Estadual de Saúde, a vítima deu entrada em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde ficou internada por cinco dias. 

Ela apresentava sinais clínicos de dengue e foi transferida da UPA para o Regional às 11h30 desta sexta-feira (12) e, por conta dos sintomas, foi feita a notificação por suspeita de dengue e o laboratório do hospital chegou a fazer o exame para verificação.

No entanto, a mulher não resistiu e morreu por volta das 17h30 de hoje, antes do resultado ficar pronto. Ainda segundo a secretaria de Saúde, uma amostra colhida no hospital será encaminhada para o Laboratório Central (Lacen) e será dada prioridade na investigação.

DENGUE

Conforme o último boletim epidemiológico, divulgado pela SES na quarta-feira (10), 11 pessoas tiveram morte confirmada por dengue no Estado neste ano. 

O caso mais recente foi de um morador de Maracaju, de 35 anos, que morreu no domingo. Um dia antes, a Saúde havia registrado uma morte em Ponta Porã. A vítima era do sexo masculino e tinha 40 anos. Além desses dois municípios, também registraram mortes as cidades de Campo Grande, com quatro mortes confirmadas (dois idosos e duas crianças); Três Lagoas, com três mortes (dois idosos e um adulto) e Dourados, com duas mortes (uma criança e um adulto). 

Ainda de acordo com os dados do boletim, até o dia 10 deste mês foram 9.323 casos da doença confirmados, sendo 6.112 em Campo Grande e 1.512, em Três Lagoas. 

No Estado, são 21.742 notificações da doença, número mais que o dobro em comparação ao ano passado, quando as notificações ficaram em 10.741.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Corregedoria do TJ abre procedimento para apurar caso de tortura de criança adotada em MS
INTERNADO

TJ abre procedimento para apurar caso de tortura de criança adotada em MS

Julgamento de recurso de PRF que matou empresário é adiado
PEDIDO DA DEFESA

Julgamento de recurso de PRF que matou empresário é adiado

Governo cria plano para combater altos índices de feminicídio no Estado
POLÍTICA PÚBLICA

Governo cria plano para combater altos índices de feminicídio no Estado

Homem tira criança de carrinho e arremessa de cabeça no chão
ESTADO GRAVE

Homem tira criança de carrinho e arremessa de cabeça no chão

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião