Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Mulher de 34 anos é a 22ª vítima <br>de gripe em Campo Grande

No ano, Estado soma 59 mortes pela doença
21/08/2019 17:34 - GLAUCEA VACCARI


Mulher de 34 anos morreu vítima de gripe H1N1 no último domingo (18), em Campo Grande. Com este caso, a Capital soma 22 mortes pela doença no ano, enquanto no Estado o número de vítimas é de 59. Dados constam em boletim epidemiológico divulgado hoje (21) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

De janeiro até esta quarta-feira, Campo Grande é a cidade que concentra a maioria de mortes por gripe do Estado. Na sequência do ranking aparecem Três Lagoas, com seis casos, e Corumbá e Aquidauana, com quatro mortes cada.

Na última semana, além da confirmação de uma nova morte, foram notificados 36 casos de Influenza. No ano, são 1304 notificações.

Municípios que tem casos de morte pela doença no ano, além de Campo Grande, Três Lagoas, Corumbá e Aquidauana são Ponta Porã (3), Rio Verde de Mato Grosso (2), Dourados (2), Nioaque (2), Sidrolândia (2), Naviraí (2), Inocência (1), Porto Murtinho (1), Mundo Novo (1), Água Clara (1), Inocência (1), São Gabriel do Oeste (1), Ribas do Rio Pardo (1), Fátima do Sul (1), e Deodápolis (1) e Paraíso das Águas.

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...