Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

FINALMENTE

Muito esperada, chuva rápida aparece em algumas regiões da Capital

Nesta sexta, maioria das chuvas do Estado não chegaram a 5 milímetros

20 SET 19 - 16h:36FÁBIO ORUÊ E IZABELA JORNADA

Chuva voltou a aparecer em Campo Grande, de forma tímida mas em vários pontos da cidade, há relatos de garoa na região do Jardim Panamá, Chácara Cachoeira, Santa Fé, Centro, Amambai, Tiradentes, Guaicurus, entre outros. Conforme informações do meteorologista Natálio Abrahão, no Guaicurus choveu aproximadamente 0,3 mm. 

A última chuva foi no dia 2 de setembro, antes disso choveu no dia 25 de agosto. “Na região Norte do Estado, alguns municípios estão com estiagem prolongada. A chuva dessa sexta-feira é no Centro-Sul do Estado. E até este sábado deve chover também no Nordeste, em Três Lagoas. E já choveu em Selvíria, Inocência e Água Clara. Essa chuva de sexta-feira, foi só isso mesmo, onde não choveu não chove mais”, disse o meteorologista. Fernada Léa, dona de uma chiparia na Avenida Júlio de Castilho, disse que a precipitação lá durou cerca de 2 minutos. “Não deu nem tempo de matar a saudade da chuva”, brincou.

Já na Rua Bahia, nas proximidades da Avenida Mato Grosso, onde estava Isabela Schefler. “Durou de 10 a 15 minutos. Achei muito bom, uma pena ter sido rápido”, disse ela ao Correio do Estado. Juliana Santos estava na região do Shopping Campo Grande e disse que a chuva durou uns 5 minutos. No Chácara Cachoeira, onde estava Wendilly Campos, a chuva durou cerca de 7 minutos. 

Em Bela Vista choveu de manhã cerca de 22,2 mm, em Itaquiraí 10 mm e em Juti 2,4 mm. Em Coxim, que continua marcando altas temperaturas, Maracaju, Jardim e Bonito, a precipitação não chegou a 0,3 mm. 

AMAMBAI 

Em Amambai, a chuva de 11,8 mm e o vento causaram destelhamentos de casas, quedas de árvores e destruição, com apenas alguns minutos. Conforme o site Gazeta News, na Escola Municipal Júlio Manvailler, a força do vento arrancou parte da fachada da cobertura de acesso à escola e uma árvore caiu sobre dois carros de professores que estavam estacionados na frente da unidade educacional.

Além disso, inúmeras casas tiveram parte da cobertura danificada pela força do vendaval e cabos da rede elétrica acabaram se rompendo, deixando algumas regiões às escuras. 

A força do vento também destruiu o barracão locado por uma empresa que realiza a restauração da pavimentação asfáltica da Rodovia MS-289 entre Amambai e Coronel Sapucaia. A estrutura desabou sobre veículos e caminhões e o alojamento, onde estavam abrigados funcionários na hora do temporal, também foi totalmente destruído. 

Dois funcionários da empresa acabaram sofrendo ferimentos de maior gravidade e foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros para o Pronto Socorro do Hospital Regional de Amambai para passar por cuidados médicos. De acordo com o Corpo de Bombeiros, um deles apresentava suspeita de hemorragia interna no abdômen e fratura na perna. O outro sofreu um corte na cabeça, próximo ao supercílio direito. 

*Colaborou Natalia Yahn

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Educação de MS é a nona melhor País em competitividade
RANKING NACIONAL

Educação de MS é a nona melhor País em competitividade

MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado
EVITE ATRASO

MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado

Crise do PSL trava projeto de reforma do Hotel Campo Grande, diz prefeito
PARADO

Crise do PSL trava projeto de reforma de hotel, diz prefeito

Prefeitura entrega novos ônibus e garante reforma de terminais em novembro
MAIS 20 VEÍCULOS

Prefeitura entrega novos ônibus e garante reforma de terminais em novembro

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião