Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

greve médicos

MPT tenta bloquar bens
de presidente da Santa Casa

Pedido foi feito para tentar pagar salário de médicos

19 SET 17 - 20h:05RODOLFO CÉSAR

O Ministério Público do Trabalho entrou com ação para bloquear bens do presidente da Associação Beneficente Campo Grande (ABCG), administradora da Santa Casa, Esacheu Cipriano. O pedido foi feito hoje na 3ª Vara do Trabalho da Capital e também tenta bloquear recursos do hospital.

A medida foi tomada porque o Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul (Sinmed) anunciou a greve na Santa Casa, que teve início às 19h de hoje. O movimento foi decidido depois de assembleia geral realizada na segunda-feira (18).

A entidade também fez a denúncia ao Ministério Público do Trabalho no dia 11. Em junho a mesma reclamação também foi feita.

“É latente a lesão aos trabalhadores da requerida que já suportam há treze dias o atraso em seus pagamentos devidos neste mês, bem como sucessivos atrasos em competências pretéritas”, informou o procurador Paulo Douglas Almeida de Moraes.

Ele ainda relatou no pedido feito à Justiça do Trabalho que a Santa Casa estaria agindo de má-fé ao alegar que não tem saldo para os pagamentos por falta de repasse de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS).

"Quando considerada a informação contida no ofício do Sinmed relatando que, segundo o secretário municipal de saúde (Marcelo Vilela), o município já repassou 86% das verbas”, sustentou o procurador.

O salário dos médicos da Santa Casa é pago em atraso desde o mês de março, informou o sindicato. No dia 6 de setembro, 5º dia útil, deveria ser depositado, o que não aconteceu.

Em junho, os médicos do hospital iniciaram uma greve pelo mesmo motivo. A Justiça do Trabalho, na ocasião, confiscou os valores necessários ao pagamento da remuneração dos médicos, o que evitou a paralisação.

Com a greve iniciada hoje à noite, os atendimentos de urgência e emergência funcionam em 70% e os médicos de atendimentos eletivos e ambulatoriais permanecem em 30%.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Dez ruas e avenidas serão interditadas no fim de semana para eventos
TRÂNSITO

Dez ruas e avenidas serão interditadas no fim de semana para eventos

Avenida Júlio de Castilho segue como “problema” há cinco anos
TRÂNSITO

Avenida Júlio de Castilho segue como “problema” há 5 anos

Casas da era Bernal <br>correm risco de desabar
SEM MORADIA

Casas da era Bernal
correm risco de desabar

Chuva forte permanece durante toda a quinta-feira em Campo Grande
PREVISÃO

Chuva forte permanece durante toda a quinta-feira em Campo Grande

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião