Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAARAPÓ

MPF investiga contaminação por agrotóxico em comunidade indígena

Crianças teriam passado mal ao comer lanche contaminado
13/08/2019 15:33 - DA REDAÇÃO


 

O Ministério Público Federal (MPF) em Dourados instaurou inquérito para apurar uma denúncia de contaminação por agrotóxico na comunidade indígena Guyraroka, em Caarapó, cidade ao sul de Mato Grosso do Sul. Moradores do acampamento acreditam que o calcário foi trazido pelo vento de uma propriedade rural próxima ao local.

Segundo relato dos  indígenas, alguns deles apresentaram dor de barriga, febre, cansaço, falta de ar, dores no peito e vômito.

A merendeira da escola da comunidade disse ao MPF que encontrou vestígio do agrotóxico em pães que seriam servidos como lanche aos alunos. Alguns deles também tiveram intoxicação. Todos os atingidos utilizaram medicamentos naturais conforme a tradição indígena.

Disputa 

Guyraroka tem 110 habitantes, totalizando 30 famílias. A área é alvo de disputa entre indígenas e um fazendeiro. As terras foram declaradas como território tradicional em 2009 pela Fundação Nacional do Índio (Funai).

O processo de demarcação foi interrompido em 2014 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a pedido do proprietário rural. A comunidade recorreu, e o caso chegou a ser pautado pela corte em 27 de junho, mas foi adiado sem nova data prevista.

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!