CAMPO GRANDE

Motoristas de aplicativo fazem carreata em protesto por morte de colega

Rafael Baron foi assassinado após ser chamado para corrida
14/05/2019 14:32 - GLAUCEA VACCARI


 

Motoristas de aplicativos de Campo Grande fizeram carreata por ruas da Capital, na manhã de hoje, em protesto após o assassinato do também motorista da categoria, Rafael Baron, 24 anos, que foi morto a tiros na noite de ontem, no Jardim Campo Nobre.

Diversos motoristas se concentraram em frente a Cidade do Natal e, por volta das 9h, percorreram em carreata a avenida Afonso Pena e Duque de Caxias, até o Aeroporto Internacional de Campo Grande, voltando pela mesma rota.

Nos veículos, vidros foram marcados com a hashtag “Luto”. O protesto é pedindo segurança, policiamento e regulamentação, tendo em vista aumento nos crimes contra motoristas de aplicativos.

Presidente da Associação de Parceiros de Aplicativos de Transporte de Passageiros e Motoristas Autônomos de Mato Grosso do Sul (Applic/MS), Paulo Pinheiro, disse ao Correio do Estado que há muitos casos de assaltos, sequestros e assédio contra motoristas, além dos que terminam em morte.

“A categoria se mobilizou e culminou com a carreata. É uma situação triste, lamentável e queremos de imediato a regulamentação que garante segurança aos motoristas”, disse.

Segundo Pinheiro, o transporte por aplicativo é fonte principal de renda de muitos motoristas e apenas a regulamentação garante direitos adquirido. “A empresa trata o motorista como ninguém e quando acontece algo trágico, não tem nenhum seguro. Isso é inadmissível”, disse.

Correio do Estado tentou contato com o presidente da associação dos motoristas de aplicativo, Jhonny Coelho, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta reportagem.

HOMICÍDIO

Motorista de aplicativo foi morto com dois tiros por volta das 23h40 desta segunda-feira, em condomínio Reinaldo Buzaneli, no Jardim Campo Nobre, em Campo Grande. Rafael Baron, 24 anos, foi atingido no pescoço e braço e morreu na hora.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima conduzia um veículo veículo Gol de cor vermelha. Populares afirmaram que ao chegar no condomínio, o motorista foi abordado por um indivíduo moreno que vestia calça e casaco. Ele efetuou dois disparos de arma de fogo contra a vítima.

Carteira com documentos pessoais da vítima não foi encontrada e a suspeita é de que tenha sido subtraída pelo autor dos disparos. Moradores do residencial afirmaram que a vítima tentou arrancar com o carro e acabou atingindo outros dois veículos estacionados. 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".