Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EPIDEMIA

Moreninhas recebe mutirão <br>contra a dengue no feriado

Expectativa é que agentes visitem 2,7 mil imóveis
17/04/2019 19:19 - GLAUCEA VACCARI


 

Mutirão contra a dengue, realizado aos fins de semana nos bairros que concentram maior incidência do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue,m chikungunya e zika, chega a região das Moreninhas na quinta-feira (18) e no sábado (20). Ação contará com 80 agentes de saúde e apoio de um chaveiro para vistoria de imóveis fechados.

De acordo com a oordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais da SESAU (CCEV), expectativa é vistoriar mais de 2,7 mil imóveis durante o mutirão.

Vistorias serão feitas em imóveis e terrenos baldios e haverá remoção de materiais insersíveis, que podem servir de criadouros para o mosquito transmissor, além da identificação e eliminação de depósitos e focos do Aedes. 

Durante essa semana, servidores da equipe de Educação em Saúde da coordenadoria percorrem os espaços de convívio social, comércios e igrejas, orientando os moradores sobre a importância da prevenção.

A região das Moreninhas é uma das que apresentam os maiores índices de notificação da doença, assim como os bairros Jardim Noroeste, Centro-Oeste, Chácara dos Poderes, Nova Campo Grande, Los Angeles, Veraneio e Maria Aparecida Pedrossian.

Por conta da epidemia que a Capital enfrenta, as ações de prevenção e combate ao mosquito têm sido intensificadas nestas regiões, com visitas de agentes de saúde e aumento do fumacê. 

Conforme último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), de janeiro até o dia 16 de abril, foram notificados 22.187 casos suspeitos de dengue no Município, sendo 4.531 confirmados e seis óbitos.  

 

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.