Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

NEGOU ENVOLVIMENTO

Advogado de MS é relacionado a
quadrilha de roubo a banco de SP

Ele negou envolvimento e já comunicou autoridades sobre ocorrido

4 OUT 2017Por MARIANE CHIANEZI16h:55

Felipe Freitas e Silva, de 32 anos, foi surpreendido por uma ligação da mãe enquanto jogava vôlei na noite de ontem (3), em Paranaíba. No telefonema, mãe do rapaz dizia para ele retornar imediatamente para casa pois estava sendo procurado por tentativa de assalto a banco em São Paulo.

Fotografia do rapaz foi vinculada em reportagens nacionais como suposto integrante de quadrilha que planejava realizar o maior assalto a banco do país, visando roubar R$ 1 bilhão.

O advogado e também artista relatou em entrevista ao Portal JP News não ter envolvimento com os criminosos e apontou equívoco em reportagens nacionais ao divulgarem sua imagem. Buscando emplacar sua carreira artística em categoria nacional, ele disse acredita que trabalho poderá acabar antes mesmo de começar e agora corre contra o tempo para provar inocência.

“Eu não sei mais o que dizer. Estou sem dormir, sem comer. Estou muito preocupado com minha imagem. Fechei contrato com uma assessoria para me lançar nacionalmente e de repente essa bomba, tudo pode vir por água abaixo”, lamentou Felipe.

Noticiário na TV aberta indicou que ele seria suspeito de integrar grupo e ficaria responsável por locação de imóvel utilizado como base da quadrilha. A primeira providência do advogado foi contatar o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS) em Paranaíba para o auxiliarem.

“Fomos à uma delegacia para saber se havia algum mandado de prisão no meu nome, mas não tinha nada. Aparentemente foi só minha imagem vinculada na notícia. Hoje entramos em contato com a polícia de SP e eles disseram não saber como minha imagem foi vinculada, porque eles não têm meus dados e não tinham nenhuma informação para me passar”, relatou o homem.

Imagem de Felipe ao lado de outra mulher, que ele afirma desconhecer, foi divulgada ontem (03) em reportagem na TV - Reprodução

A imagem que foi divulgada é a última selfie que o artista publicou nas redes sociais, mas ele destaca que usa os meios para publicar imagens dos seus trabalhos e deixou claro que a última vez que foi até São Paulo foi para um evento.

“Quem acompanha minhas redes sociais sabe que eu só posto coisas relacionadas a arte. Tenho projeto em escolas públicas, creches. A última vez que fui para SP foi para a abertura da Casa Cor”, disse.

Emocionado, Felipe declarou que até mesmo alguns moradores de Paranaíba demonstram desconfiança e no meio virtual há internautas que zombaram da situação vivida pelo advogado.

“O pessoal da cidade está desconfiado. E minha imagem está lá, estampada como um procurado. Meu celular está cheio de 'prints' e vídeos que me mandam, pessoas debochando de que eu estou envolvido com roubo, é uma situação que pode acabar com minha carreira”, declarou.

APOIO DA OAB/MS

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) seccional Mato Grosso do Sul manifestou apoio à Felipe. O presidente municipal do órgão, Marcos Ferraz, junto com a advogada Cíntia Reginal Souza, trabalham para esclarecer o ocorrido.

A advogada de Felipe entrou em contato com a Rede Globo, uma das que emissoras que divulgaram a imagem dele, solicitando retratação na divulgação de falso envolvimento do rapaz com o roubo e aguardam posicionamento. Além de ter foto mostrada no Jornal Nacional, o rosto do artísta também passou no Jornal Hora Um e no Portal G1.

Em resposta de e-mail enviado à central de jornalismo da TV, emissora disse que seria protocolado a solicitação. Conforme Cíntia, Felipe deve ir em busca de todos os seus diretos e ressaltou que ele tem recebido ligações de amigos e conhecidos de dentro e fora do país assustados e perguntando o que teria acontecido.

“Vamos tomar todas as providências. A imagem do Felipe foi exposta indevidamente em um dos jornais de maiores vinculações dentro e fora do Brasil. Nós vamos entrar com as devidas providências na Justiça para que os danos sejam reparados.”, afirmou Cíntia.

Leia Também