Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SAÚDE

Ministro vem a MS para anunciar
R$ 166 milhões em investimentos

Recursos devem ampliar número de leitos, além de melhorar serviços e atenção básica

22 JUL 19 - 08h:00NATALIA YAHN

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, vem a Campo Grande hoje para anunciar mais de R$ 166 milhões de investimentos na saúde da Capital e em outros 56 municípios do Estado. Com os recursos, serão habilitados diversos serviços oferecidos à população por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), como leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) e centros de atendimento psicossocial.

Segundo o governo do Estado, só em emendas parlamentares, serão liberados para Mato Grosso do Sul mais de R$ 48 milhões, sendo R$ 30 milhões de emendas individuais, entre elas, três propostas pelo atual secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, enquanto ainda era deputado. 

Com as emendas de Resende, serão destinados R$ 735.250 para compra de equipamentos e custeio de unidades hospitalares de três municípios: Água Clara, Naviraí e Japorã. 

No total, mais de 50 municípios vão ser beneficiados com as emendas parlamentares.

“Serão concretizados importantes investimentos na saúde do nosso estado, além da habilitação de muitos serviços, o que garante o custeio do Ministério da Saúde. Serão pagas as emendas parlamentares, um incentivo de extrema importância para as cidades”, disse o secretário de Saúde, Geraldo Resende.

Conforme o ministério, os  serviços de atendimento à saúde vão beneficiar 13 municípios, com investimentos no valor de R$ 16,642 milhões. Entre as demandas de ações, haverá incremento de leitos de UTI adulta e pediátrica, repasse de recursos para Serviço Móvel de Urgência (Samu), Centro de Atenção Psicossocial (Caps), incluindo os indígenas, postos de assistência médica, policlínica de atendimento à mulher, entre outros.

Nesta gestão, o Ministério da Saúde tem investido nos serviços prestados pelas unidades básicas, inclusive, com aporte de recursos para as que operam em horário estendido.

“Quando iniciamos nosso trabalho à frente do Ministério da Saúde, avaliamos e decidimos que a atenção primária em saúde seria prioridade neste governo. Pela primeira vez, foi criada uma estrutura organizacional da pasta para abrigar uma secretaria específica para tratar do assunto: a Secretaria de Atenção Primária à Saúde [Saps]. Em maio, lançamos o Saúde na Hora, que já conta com a habilitação de mais de 300 Unidades de Saúde da Família [USFs]. Com isso, vamos ampliar os recursos mensais para os municípios que estenderem o horário de funcionamento das unidades de saúde para o período da noite, além de ficarem com as portas abertas, atendendo quem precisa”, afirmou o ministro Luiz Henrique Mandetta, em entrevista ao Correio do Estado.

AGENDA

O primeiro compromisso de Luiz Henrique Mandetta está marcado para 8h, com a solenidade de implantação do programa Saúde na Hora na Unidade de Saúde da Família (USF) Iracy Coelho, na Rua Santa Quitéria, 1.238.
Na sequência, o ministro da Saúde segue para o Centro de Convenções Palácio Popular da Cultura, no Parque dos Poderes. Em cerimônia marcada para 10h, o representante do governo federal anunciará os recursos voltados para saúde no Estado.

Antes de voltar a Brasília, o ministro cumpre outros compromissos na Capital, como entrega de caminhões e lançamento da Campanha de Vacinação de Hepatites, realizada pela Secretaria Municipal de Campo Grande (Sesau).

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Simone diz que reformas podem ser discutidas simultaneamente
TRIBUTÁRIA E PREVIDÊNCIA

Reformas podem ser discutidas ao mesmo tempo, diz Simone

Cantora sertaneja denuncia o ex-namorado por agressão na Capital
INVESTIGAÇÃO

Cantora sertaneja denuncia o ex-namorado por agressão

Após demora em atendimento, jovem ofende funcionários e danifica carros
SE IRRITOU

Após demora em atendimento, jovem ofende funcionários e danifica carros

Mistura de queimadas com frente fria explicam dia cinza em MS
TEMPO

Queimadas e frente fria explicam dia cinza em MS

Mais Lidas