Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

minha casa minha vida

Ministro quer lista de cidades que aguardam recursos para construir casas

Ministério das Cidades vai lançar programa com R$ 2,2 bi para serem investidos

1 JUN 2017Por RODOLFO CÉSAR17h:17

Reunião no Ministério das Cidades, em Brasília, pode favorecer os municípios de Mato Grosso do Sul com a liberação de recursos para construção de casas e investimento no setor de saneamento básico. O governo federal pretende divulgar até 5 de julho regras para acesso de até R$ 2,2 bilhões em recursos.

O ministro da pasta, Bruno Araújo, teve encontro com o senador Pedro Chaves (PSC) e solicitou lista com todos os municípios do Estado que ainda aguardam liberação de dinheiro para o Programa Minha Casa Minha Vida. Essa relação ainda está sendo elaborada para ser entregue a Araújo.

Ele também prometeu que vai haver esforço para que cidades sul-mato-grossenses possam receber investimentos do programa Avançar Cidades, que fornece recursos para obras de abastecimento de água, esgotamento sanitário, manejo de águas pluviais e recolhimento e tratamento de resíduos sólidos. Os R$ 2,2 bilhões a serem colocados a disposição referem-se a essa proposta.

Para participar, as prefeituras precisarão apresentar projetos e as regras serão ainda divulgadas no Diário Oficial da União.

“O ministro nos disse que, mesmo com todas as dificuldades porque passa o país, o governo federal vai manter o cronograma dos dois programas, ambos de grande alcance social, que movimentam setores expressivos da economia e geram empregos", comentou o senador por Mato Grosso do Sul.

A secretária Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, Maria Henriqueta Arantes, informou na terça-feira (30) que das 60 mil unidades habitacionais que estavam com obras paralisadas, metade já foi retomada.

"Não temos nenhuma obra com pagamento atrasado, em nenhum programa do ministério", afirmou Maria Henriqueta.

Há ainda a previsão de contratação de mais 170 mil residências para a Faixa 1 (famílias com renda de até R$ 1,8 mil por mês). Segundo o ministro, o anúncio desse pacote deve ser feito ainda neste mês.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também