Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PRÓXIMA TERÇA

Ministro abre Semana de Execução Trabalhista em Campo Grande

Evento tem objetivo de solucionar casos pendentes de pagamentos
12/09/2019 15:44 - GLAUCEA VACCARI


 

Ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Cláudio Brandão, estará em Campo Grande na próxima terça-feira (17) para participar da abertura da 9ª Semana Nacional de Execução Trabalhista, a ser realizada de 16 a 20 de setembro em todo o Brasil, com o slogan "Todos pela efetividade da Justiça".

Abertura da semana será realizada na sede do Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso do Sul (TRT/MS), no Parque dos Poderes, às 9h.

Conforme o TRT, a Semana tem como objetivo solucionar o maior número possível de casos pendentes de pagamento, por meio da conciliação, bloqueios ou leilões de bens. As ações são coordenadas pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), em parceria com os 24 Tribunais Regionais do Trabalho.

No ano passado, durante a 8ª Semana Nacional de Execução Trabalhista, foram realizadas 41 audiências em Mato Grosso do Sul, que resultaram em 18 acordos e arrecadação de R$ 2.309.091,92, além do bloqueio de R$ 159 milhões por meio do BacenJud, sistema que interliga a Justiça ao Banco Central e às instituições bancárias.

No Brasil, a Justiça do Trabalho movimentou quase R$ 720 milhões durante a Semana, que ocorreu de 17 a 21 de setembro de 2018. Foram realizadas 23.064 audiências e homologados 8.379 acordos, realizados 645 leilões e efetivados 27.858 bloqueios por meio do BacenJud.

Felpuda


O desgaste de antigas lideranças nacionais, com reflexo em nível local, é a maior preocupação dos dirigentes de partidos para as eleições deste ano, que terá reflexo em 2022. Em épocas passadas, essas figurinhas cruzavam os céus do País para visitarem os municípios e pedirem que a população votasse em seus ungidos. Agora, com pendências judiciais e poder enfraquecido, dificilmente seriam convidadas. A pandemia, que resultou no isolamento social, foi a pá de cal.