Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

Campo Grande

Ministro do Trabalho avalia com otimismo geração de empregos no MS

Ministro participou hoje da 2ª Feira do Trabalho na UFMS

2 SET 2017Por DANIELLA ARRUDA16h:06

Em visita a Mato Grosso do Sul, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira (PTB), fez avaliação otimista em torno da abertura de vagas de trabalho no país diante da retomada econômica.  

Falou sobre a modernização das relações de trabalho - seja pela legislação trabalhista, seja pelo acesso digital, a ser disponibilizado em serviços públicos para o trabalhador a partir de novembro deste ano-, e também divulgou dados sobre o combate à fraude no seguro-desemprego. 

Confira abaixo os principais pontos de coletiva à imprensa concedida após a abertura da 2ª Feira do Trabalho, no campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande: 

INFORMALIDADE X EMPREGO FORMAL 

“De junho de 2014 a junho de 2016 nós perdíamos uma média de 100 mil postos de trabalho por mês, chegamos a quase 3 milhões de postos de trabalho fechados. Nós tínhamos 60 milhões de pessoas sem uma atividade econômica e essas famílias, tendo a responsabilidade de prover os recursos para as necessidades básicas, buscaram uma forma básica de subsistência através da informalidade. 

A modernização da legislação trabalhista vem com esse objetivo: consolidar direitos, dar segurança jurídica e gerar emprego formal. Nós já tivemos um acréscimo na geração de empregos formais, no primeiro semestre de 2017, em torno de 103 mil postos positivos.  

A própria legislação aumentou a multa para a informalidade e a partir de novembro, nós estaremos efetivamente atuando para combater a informalidade, gerar emprego, mas gerar emprego com dignidade.” 

MS/ EMPREGO NO CAMPO 

“O Estado de Mato Grosso do Sul tem apresentado resultados extraordinários em geração de emprego. O Brasil, por natureza, tem uma capacidade muito importante. Além da sua extensão territorial, a própria riqueza do nosso solo, onde tudo se planta, se produz. Isso é fundamental para o que o setor agropecuário seja importantíssimo na geração [de vagas] e vai se consolidar cada vez mais, principalmente para a legislação trabalhista, moderna, atual.” 

NOVAS RELAÇÕES DE TRABALHO 

“Em que pese estarmos no século XXI, ainda estávamos com a legislação no século XIX. (...) regulamentamos determinadas atividades e relações de trabalho com a realidade do século XXI. Por exemplo, a formalização do contrato. O trabalhador, principalmente na área de tecnologia, poderá ter contrato com empresas de TI e no momento em que ele faz login no seu computador, poderá organizar a sua própria carga horária, da sua própria residência. Avançamos com a regulamentação da jornada parcial, do contrato por produtividade. Sem dúvida nenhuma, um Brasil bem capacitado, tem condições de gerar mais de 2 milhões de empregos para essas novas modalidades.” 

ECONOMIA/NOVAS VAGAS 

“Os resultados já vêm se apresentando. A partir de abril, nós estamos produzindo uma média de 30 mil vagas positivas por mês. O nosso estoque já é positivo em 103 mil empregos. A tendência é que se amplie isso, principalmente com os investimentos anunciados pelas próprias principais montadoras, que há dois anos estavam trabalhando com jornada reduzida, algumas delas sendo contempladas, socorridas com o programa de emprego e a partir de agora, 4 de setembro, essas montadoras voltam a operar em três turnos. Isso é um sinal muito claro de que a economia retomou o seu crescimento.” 

TRABALHO/ SERVIÇOS/ ACESSO DIGITAL 

“No Brasil, somos mais de 5 mil municípios e temos em torno de 2.416 postos de atendimento. Certamente, os trabalhadores dos pequenos municípios não são atendidos de forma presencial. Com o Portal Emprega Brasil e com o aplicativo Sine Fácil, onde o trabalhador poderá baixar no próprio celular, ele poderá ter acesso online a todo os serviços. É uma grande facilidade, porque o Estado vai ao encontro do trabalhador através de ferramentas tecnológicas.  

"O trabalhador poderá fazer o cadastro do seu currículo, o empregador faz o cadastro da vaga, o próprio sistema faz a busca por atividade, através do aplicativo o trabalhador poderá fazer o agendamento da sua entrevista, sem a presença física do servidor ou de uma agência, além do acesso a todas as informações do abono salarial, o seguro-desemprego, o contrato de trabalho; ele terá ali todo o histórico das suas relações de trabalho.  

"Será importantíssimo na hora em que ele for requerer a sua aposentadoria. Também a própria carteira de trabalho digital — se ele que continuar utilizando a sua carteira física, de papel, poderá continuar utilizando, mas terá à disposição também a carteira digital, baixada no próprio celular.” 

FRAUDE/ SEGURO-DESEMPREGO 

“É importante falarmos também sobre a ferramenta que utilizamos para combater fraudes no seguro-desemprego. Desde o lançamento, em janeiro, já evitamos o pagamento indevido de R$ 557 milhões. O sistema faz a busca, identifica aqueles requerimentos que são suspeitos, são mais de 34 mil requerimentos bloqueados, porque eram objeto de fraude. Quadrilhas organizadas, que se articulavam há anos, fraudando o dinheiro dos trabalhadores. 

Em 2016 foram pagos R$ 37 bilhões em seguro-desemprego e nós haveremos de evitar o pagamento indevido, em 2017, na faixa de R$ 1 bilhão a R$ 1,2 bilhão.” 

 

 

Leia Também