Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

AQUARTELAMENTO

Mesmo com aquartelamento, serviço da Polícia Militar funciona normalmente

Secretário de Segurança Pública disse que nenhum serviço foi prejudicado

1 SET 2017Por BÁRBARA CAVALCANTI13h:15

Mesmo com aquartelamento planejado para toda esta sexta-feira (1º), a Polícia Militar continua com seu atendimento normal em Campo Grande.

A ideia era de que pelo menos 80% do efetivo cruzasse os braços nos batalhões em protesto por melhores salários e condições de trabalho, mas a realidade constatada pela reportagem é diferente: as unidades da Capital estão atendendo ocorrências normalmente.  

Edmar Soares da Silva, presidente da Associação Estadual dos Cabos e Soldados da PM e Corpo de Bombeiros (ACS/MS) calculou que a participação na manhã de hoje ficou entre 60% a 70% dos militares em todo Mato Grosso do Sul. "Ficamos sabendo de maior adesão no interior, em Dourados. A paralisação vai ser de apenas 24h", ressaltou.  

Na Capital, a adesão foi baixa. A reportagem do Correio do Estado compareceu a unidades como o 1º Batalhão e o Batalhão de Polícia Militar da Vila Sobrinho, onde o funcionamento era normal.

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) chegou a atender uma ocorrência de suspeita de explosivos na manhã de hoje.  

O Secretário Estadual de Segurança Pública, José Carlos Barbosa, disse que tinha pedido bom senso aos militares que quisessem participar do aquartelamento. "Que eu saiba nenhum serviço foi prejudicado. Sobre as negociações salariais, as portas não estão fechadas, mas é preciso avaliar a necessidade conforme possibilidade", comentou. 

Leia Também